Arana marca golaço e destaca sonho por defender a seleção olímpica

Um chutaço que morreu no fundo das redes, abriu a vitória da Seleção Olímpica e resultou em uma linda homenagem. Foi assim que Guilherme Arana inaugurou o marcador na vitória do Brasil por 3 a 0 sobre a Sérvia, nesta terça-feira (8), em Belgrado. A partida encerrou a preparação da Amarelinha antes da convocação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

O gol de Arana saiu aos 33 minutos da primeira etapa. Depois de boa jogada pela direita, Gabriel Menino cruzou na área. A bola passou pelos atacantes e encontrou Guilherme Arana, que emendou forte, de canhota, para o fundo do gol dos donos da casa. Em constante evolução no Atlético-MG, o lateral comemorou por ter deixado uma “pulga na orelha” do técnico André Jardine para a lista final de Tóquio.

“Eu venho trabalhando muito no meu clube, me cobro bastante para voltar a vestir a camisa da Seleção e poder deixar uma pulga atrás da orelha do professor Jardine. Todo o meu trabalho está sendo recompensado. Estou muito feliz pelo gol de hoje, mais feliz pela vitória, pelo grupo que estamos formando”, afirmou, em entrevista à CBF TV.

Na comemoração do gol, Guilherme Arana puxou a gola da camisa e mostrou uma tatuagem feita recentemente sobre seu peito esquerdo. Nela, está o pé de seu filho Guilherme, nascido no último mês de abril. Feliz dentro e fora de campo, o lateral agora mira viver outro sonho: defender a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Um desejo que ele não esconde de ninguém.

“Tenho certeza que, independente de quem for representar o Brasil em Tóquio, vai dar conta do recado porque temos grandes jogadores. É um sonho que eu tenho, trabalho muito, minha família também está muito ansiosa. Agora deixo nas mãos de Deus, na mão do professor. Ele sabe quem pode levar e que pode contar comigo também, se eu for ele pode ter certeza que darei meu máximo para representar meu país. Esse é o meu objetivo, estar nessa convocação final”, revelou.

Com a vitória por 3 a 0 sobre a Sérvia, a Seleção Olímpica encerrou o seu trabalho nesta data-Fifa. Este foi o último período de preparação da equipe antes do anúncio da lista para os Jogos de Tóquio, que será no dia 17 de junho. No Japão, o Brasil defenderá a medalha de ouro conquista nos Jogos Olímpicos do Rio 2016. A Seleção está no Grupo D do Futebol Masculino, ao lado de Alemanha, Costa do Marfim e Arábia Saudita.