Atacante boliviano Marcelo Moreno pode ser punido após criticar Copa América

ASSUNÇÃO (Reuters) – A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) abriu um processo disciplinar contra o atacante boliviano Marcelo Moreno depois que ele criticou a entidade por sediar a Copa América em meio à pandemia da Covid-19.

O comitê disciplinar da Conmebol pediu ao jogador do Cruzeiro que prepare uma defesa depois que publicou suas declarações nas redes sociais, disse uma fonte da organização à Reuters.

“Obrigado por isso Conmebol”, escreveu Moreno no Instagram em uma mensagem que ele mais tarde apagou. “Toda a culpa é totalmente sua. Se alguém morrer, o que você vai fazer??? A única coisa importante para você é o DINHEIRO. A vida de um jogador não vale nada?”

Moreno foi um dos jogadores bolivianos que não disputou o jogo vencido pelo Paraguai por 3 x 1. Segundo a imprensa local, ele testou positivo para Covid-19.

Cinco jogadores bolivianos tiveram resultado positivo, embora seus nomes não tenham sido revelados.

Moreno é mais um a criticar a decisão de sediar a Copa América no Brasil, país onde cerca de meio milhão de pessoas morreram após contrair o coronavírus.

O torneio deveria ter sido realizado em conjunto na Colômbia, que desistiu devido a distúrbios civis, e na Argentina, que desistiu quando os casos de Covid-19 aumentaram.

O Brasil se ofereceu para organizar o torneio com menos de duas semanas de antecedência e já 27 jogadores ou dirigentes das 10 equipes concorrentes deram positivo para Covid-19.