Athletico empata em casa e vê a chance da Libertadores mais distante

O duelo era entre dois dos melhores times do segundo turno. O líder São Paulo quase não tem mais gordura para queimar, no meio da tabela o Athletico ainda sonha com a Libertadores. 

“Parece que nós estamos a crescer no final da temporada e isso é bom, mas temos que estar atentos, essa oscilação que certamente já passamos e poderá ainda acontecer conosco” Paulo Autuori, técnico do Athletico.

Se o crescimento Athleticano está claro para chegar onde o torcedor espera talvez ainda falte algo a mais, vencer o líder poderia ser um embalo para isso, mas o empate mantém o time estacionado. 

“Acho que poderia ter um resultado melhor, acho que as melhores oportunidades foram nossas.” Richard, volante do Athletico.

Em um primeiro tempo morno, o Furacão foi mais perigoso e conseguiu praticamente anular o tricolor paulista e aos 38 minutos Felipe Canessin roubou a bola, Nikão construiu a jogada e Carlos Eduardo serviu para o artilheiro Renato Kayzer marcar.  

A vantagem não durou muito no segundo tempo o São Paulo voltou mais perigoso com Brenner parando em Santos só que o chute do Tchê Tchê teve desvio e foi no ângulo.

Na primeira alteração no Athletico, o retorno de um jogador que lutou pela vida nos últimos meses. Vitinho esteve internado até na UTI por conta de uma grave infecção e não jogava futebol desde agosto do ano passado.

“O Vitinho já é um vitorioso independente do que vai ser a carreira dele, enfrentar o que ele enfrentou, superar estar nesse momento aqui, e aí nós temos que falar da determinação do Vitinho, mas também de todo o apoio que o clube ofereceu ao jogador isso  tem que ser ficar claro, instituição foi extraordinária nisso. Então com esforço de ambos os lados ele conseguiu sair, já falei isso com ele, ele é um vitorioso.” Paulo Autuori, técnico do Athletico.

A melhor chance para sair com a vitória foi em um chute do Cristian que o Tiago Volpi espalmou. Depois a reclamação de pênalti do Reinaldo, no Vitinho que o árbitro não marcou, mas no geral faltou ser mais efetivo para vencer.

“O Athletico nos últimos cinco jogos foi tomar gol hoje, então a gente esperava um jogo difícil, a gente tentou de tudo para poder para poder sair com a vitória, saímos atrás, soubemos empatar e buscamos a vitória até o último minuto.” Fernando Diniz, técnico do São Paulo. 

Por mais que continue com uma das melhores campanhas do segundo turno do Brasileirão, esse pontinho contra o São Paulo pouco serve ao Athletico na briga para voltar à Libertadores. Nas 8 rodadas que restam, se quiser estar na principal competição da América do Sul em 2021, o Furacão vai ter que subir o aproveitamento, até porque se realmente tivermos G8 no Brasileirão, a diferença de momento do Furacão para o 8º colocado é de 6 pontos de diferença. 

Para ver mais informações sobre este caso, assista reportagem completa do Show de Bola Curitiba desta segunda-feira (18):