Athletico está de volta a Sul-Americana com novo formato

Buscar o nono lugar na última rodada o objetivo de consolação que restou ao Athletico. Vencer o Sport ficando com a nona posição do Brasileirão, o time fatura uma premiação de quase 20 milhões de reais e garante a entrada na Copa do Brasil apenas na terceira fase, que começa só em junho. Antes disso em abril, entra na fase de grupos da Sul-Americana, pouco depois de duas temporadas de sucessos mais aceitável após ter completado com rebaixamento em boa parte do campeonato.

Mesmo faltando uma rodada para o fim do Brasileirão, o Athletico já está garantido na Copa Sul-Americana 2021, uma competição que o clube conhece muito bem, levantou a taça em 2018 e para próxima temporada está de formato diferente. 

Times do Brasil e da Argentina pulam a fase pré e entram direto nos grupos. O Athletico será cabeça de uma das oito chaves onde só o primeiro colocado passa para as oitavas de final, que terá também a participação de times que foram terceiros colocados nos grupos da Libertadores.

A premiação estará recheada esse ano, o campeão fica com um prêmio acumulado de até 122 milhões de reais, a premiação total do campeonato que tem costas por partida disputada, vai passar dos 300 milhões de reais. 

A Sula vem crescendo nos últimos anos, em 2017 o Independiente da Argentina venceu na final o Flamengo em pleno Maracanã, o técnico era Ariel Holan, ontem anunciado no Santos, em 2018 o furacão de Tiago Nunes ficou com a taça, em 2019 e 2012 times pequenos terminaram campeões, primeiro Independiente Del Valle do Equador e o atual vencedor é o Defensa y Justicia da Argentina.

Miguel Ramirez que dirigiu Del Valle é cotado para assumir o Internacional após o Brasileirão, Hernán Crespo, treinador do Defensa já foi anunciado no São Paulo. 

Para 2021, a expectativa é de que a Sul-Americana cresça ainda mais.