Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Etíope vence São SIlvestre na arrancada final; Queniana bate recorde

(Foto: Site Oficial) - Etíope vence São SIlvestre na arrancada final; Queniana bate recorde
(Foto: Site Oficial)

SÃO PAULO, SP - A queniana Jemima Sumgong e o etíope Leul Aleme foram os vencedores, respectivamente, das provas feminina e masculina da 92ª São Silvestre, disputada na manhã deste sábado (31).

Ouro nos Jogos Olímpicos do Rio, a maratonista de 32 anos completou o trajeto de 15 km em 48min35s, marcando um novo recorde feminino. O recorde anterior pertencia a Priscah Jeptoo, do mesmo país africano (48min48s, em 2011).

Aleme, por sua vez, finalizou a corrida em 44min53s. O melhor tempo entre os homens continua sendo o registrado por Paul Tergat em 1995 (43min12s).

A brasileira Tatiele de Carvalho foi a melhor colocada entre as mulheres, chegando na sétima posição. O Brasil não tem uma mulher no primeiro lugar do pódio há 11 anos.

O mineiro Giovani dos Santos foi o quarto no pódio masculino. Na categoria, o jejum de vitórias de atletas do país é de seis anos.

RECORDE

A vitória coroa um ano vitorioso da queniana. Antes mesmo de subir ao lugar mais alto do pódio na Rio-2016, ela já havia conquistado em abril a Maratona de Londres, uma das mais tradicionais corridas de rua do mundo. Neste sábado, Jemima Sumgng liderou a prova de ponta a ponta.

Sumsong é militar da Força Aérea do Quênia. Após a conquista da medalha na Rio-2016, ela foi promovida a cabo pelo comando da Aeronáutica.

Entre as principais conquistas da queniana também estão a Maratona de Castellon, na Espanha, em 2011; a Maratona de Roterdã, na Holanda, em 2013; e a Maratona de Londres, na Inglaterra, em 2016.

RECALCULANDO ROTAS

A São Silvestre de 2016 teve alterações no percurso em relação à edição do ano anterior.

Ruas da Barra Funda (como Olga, Margarida e outras das proximidades do Memorial da América Latina) foram retiradas do trajeto.

Por outro lado, o centro histórico de São Paulo foi mais contemplado no percurso atual, em especial a região da praça da República.

Os participantes passaram perto da Biblioteca Mário de Andrade e da Câmara Municipal.

Como de costume, porém, a largada e a chegada se deram na av. Paulista. A primeira, em frente ao Masp. A segunda, na altura do prédio da Gazeta (número 900).

PÓDIO

Confira a classificação final da 92ª São Silvestre.

PROVA FEMININA

1ª - Jemima Jelagat Sumgong, do Quênia (48m35s)

2ª - Flomena Cheyech, do Quênia (49m15s)

3ª - Eunice Cehbicii, do Bharem (50m26s)

4ª - Ymer Wude, da Etiópia (51m40s)

5ª - Ester Chesang Kakuri, do Quênia (51m45s)

PROVA MASCULINA

1º - Leul Aleme, da Etiópia (44m53)

2º - Dawit Admasu, da Etiópia (44m55)

3º - Stephen Kosgei, do Quênia (45m)

4º - Giovani dos Santos, do Brasil (45m30)

5º - Willian Kibor, do Quênia (45m49)