Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Com a faca nos dentes, Salustiano decide título da Fórmula Truck em Londrina

(foto: Divulgação) - Com a faca nos dentes, Salustiano decide título da Truck em Londrina
(foto: Divulgação)

O resumo da decisão do título da Fórmula Truck, marcada para o sábado, dia 10 de dezembro no Autódromo Ayrton Senna, em Londrina, pode ser definido em uma frase: Felipe Giaffone corre com o regulamento embaixo do braço e Paulo Salustiano corre com a faca nos dentes. A explicação é simples, pois Giaffone, que busca o tetracampeonato da mais popular categoria da América do Sul, entra na pista com 28 pontos de vantagem (350 a 322) e pode administrar sua colocação nas duas fases da última etapa desta que é a 21ª temporada da categoria.

 “Sem dúvida que a posição do Felipe é confortável, pois tem a vantagem de 28 pontos. Meu problema maior aconteceu em Cascavel, quando fui desclassificado por excesso de fumaça e larguei lá no fim da fila. Ainda consegui chegar no pódio, mas deixei de marcar importantes pontos e a diferença ficou bem grande”, analisa o piloto que foi vice-campeão na temporada passada.

 Experiente, Salustiano reconhece a vantagem do adversário e sonha em repetir as vitórias das duas últimas vezes em que a Fórmula Truck esteve nos 3.145 metros do traçado da cidade do Norte Paranaense. Na final de 2015, quando também brigava pelo título, ele venceu a corrida, mas Felipe Giaffone fez um normal jogo de equipe e Leandro Totti, que na época estava na RM Competições, se sagrou tricampeão.

“O Felipe vai para o cockpit com o regulamento embaixo do braço e eu vou com a faca nos dentes. Esse é um resumo perfeito do que vai acontecer em Londrina. Felizmente chego a mais uma decisão de título disputando com o Felipe e isso é uma grande honra. Enfrentar um piloto do nível dele é muito bom. Se eu levar esse título será um orgulho e uma alegria muito grandes”, disse o piloto que na próxima quinta-feira completa 33 anos.

 Para enfrentar Felipe e seus companheiros, que certamente farão um jogo de equipes para ajudá-lo a conquistar o título, Salustiano só vê uma solução:

“Quero fazer a pole, vencer as duas fases e as duas melhores voltas. Não desejo que ele quebre, nem que tenha imprevistos. Em resumo, não quero que nada de mal aconteça com ele, que fez uma temporada espetacular, liderou praticamente o ano inteiro. Quero, sim, buscar minha terceira vitória seguida em Londrina, onde me sinto em casa”, finaliza Salustiano.