Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

F-1 tem retorno de ponto extra para volta mais rápida já a partir da Austrália

(Foto: Albert Gea/Reuters) - F-1 tem retorno de ponto extra para volta mais rápida
(Foto: Albert Gea/Reuters)

Os pilotos da Fórmula 1 terão uma motivação a mais a partir do GP da Austrália, neste domingo, o primeiro da temporada 2019. Após aprovação da Comissão de Fórmula 1 e da ratificação pelo Conselho Mundial de Automobilismo, será concedido um ponto para aquele que registrar a volta mais rápida da prova.

Há, no entanto, uma condição para ganhar o ponto. Apenas os pilotos classificados entre os dez primeiros no final da corrida são elegíveis. Se o piloto atingir o feito e terminar em 11º ou menos (ou não conseguir terminar), nenhum ponto será dado.

O sistema dará uma dimensão extra à corrida, já que os pilotos que estiverem dentro do Top 10 terão algo a mais a buscar na prova. Igualmente, aqueles que estão fora do Top 10 ainda têm incentivo para obter a volta mais rápida, pois podem impedir que um rival consiga, mesmo que o ponto não passe para a sua pontuação.

Por exemplo, se Sebastian Vettel está liderando a corrida e com a melhor volta, com Lewis Hamilton fora do Top 10, o piloto da Mercedes pode aumentar seu ritmo para obter a volta mais rápida e assim evitar que seu rival consiga esse ponto.

Isso significa que há potencialmente 21 pontos extras que podem ser marcados ao longo desta temporada. No ano passado, Valtteri Bottas garantiu sete voltas mais rápidas ao longo do campeonato.

Em dois anos o campeão poderia ter sido alterado se o sistema do ponto pela volta mais rápida fosse adotado. Em 2007, Hamilton, com seis voltas mais rápidas, superaria o campeão Kimi Raikkonen. No ano seguinte, o título ficaria com Felipe Massa (com três voltas mais rápidas), superando o próprio Hamilton.

Esta não é a primeira vez que a F-1 oferece essa recompensa. Um ponto foi dado para a volta mais rápida na primeira corrida do Mundial, em 1950, e que permaneceu assim até o final da temporada de 1959.

Durante esse período, quando os tempos de volta foram medidos para apenas uma casa decimal, a volta mais rápida foi compartilhada em quatro ocasiões, incluindo a famosa no Grande Prêmio da Inglaterra de 1954, quando sete pilotos dividiram a honra.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo