Hamilton critica público que comemorou sua batida na Áustria

(Reuters) – O heptacampeão mundial da Mercedes, Lewis Hamilton, disse neste sábado ter ficado chocado ao ouvir torcedores comemorando quando ele bateu feio o carro durante o classificatório para o Grande Prêmio da Áustria.

O britânico de 37 anos se classificou em 10º na sexta-feira para a corrida sprint deste sábado.

Ele largou em nono e terminou em oitavo em uma corrida de 23 voltas vencida por Max Verstappen, da Red Bull, para o deleite do exército laranja de fãs do piloto holandês na corrida em casa da equipe.

Verstappen recebeu vaias e aplausos em Silverstone, a corrida em casa de Hamilton, no fim de semana passado.

O líder do campeonato pela Red Bull foi vaiado quando se classificou na primeira fila e aplaudido quando desacelerou na corrida, com um furo e danos ao carro derrubando-o da primeira posição à sétima.

“Eu estava lidando com um monte de coisa na batida, mas ouvir depois, sabe… Eu não concordo com isso, não importa o que aconteça”, disse Hamilton, sobre os aplausos quando ele atingiu a barreira de pneus em alta velocidade.

“Um piloto poderia ter ido ao hospital e você vai aplaudir isso?”

“É incrível que essas pessoas façam isso, sabendo quão perigoso é o nosso esporte. Estou grato que não fui ao hospital e não fiquei gravemente ferido”, acrescentou o piloto mais bem-sucedido do esporte.

“Você nunca deve comemorar a queda de alguém ou a lesão de alguém.”

“Não deveria ter acontecido em Silverstone, embora não tenha sido uma batida, e não deveria ter acontecido aqui.”