Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Homenagem à Chape marca abertura dos treinos da Fórmula Truck em Londrina

(foto: RR Media/Rodrigo Ruiz ) - Truck: homenagem à Chape marca abertura dos treinos em Londrina
(foto: RR Media/Rodrigo Ruiz )

O primeiro dia de treinos da Fórmula Truck em Londrina, nesta quinta-feira (8), mostrou que a categoria dos caminhões também ficou consternada com a tragédia envolvendo jornalistas, dirigentes e o elenco da Chapecoense. Vários caminhões estão com mensagens de apoio aos sobreviventes e às famílias do que se foram.

Porém, nenhum outro piloto tem tanta ligação com o time e com a cidade do oeste catarinense quanto Raijan Mascarello, que abriu os treinos com o quinto melhor tempo. Wellington Cirino foi o mais rápido na primeira prática.

No início do ano, Raijan esteve reunido com a diretoria da Chape e iniciou uma parceria que já estava estampada em seu caminhão nas provas anteriores. Além disso, um dos patrocinadores do piloto possui sede em Chapecó – a marca de roupas Hamakk – onde ele também tem muitos amigos.

"Sentimos muito porque são pessoas que se tornaram próximas. Toda a recepção que tivemos da direção e o início da parceria para um projeto maior fez com que eu tenha muitos amigos em Chapecó, muitos deles foram em várias etapas este ano. Infelizmente, a história pregou essa peça em todos", lamentou o piloto.

Sobre o início dos treinos desta quinta-feira (08), Raijan celebrou o bom resultado na primeira prática, mas observou algumas questões sobre o grip na pista.

"Na segunda parte do treino tivemos uma diminuição da tração, talvez por conta do calor, talvez por conta de um pouco de óleo na pista. Mas é algo que deve melhorar amanhã”, salientou.

A observação de Raijan se confirmou na análise da telemetria feita pelo coach Pipo Ferreira. “Comparando com os treinos da etapa anterior realizada aqui, perdemos cerca de 8 km/h em alguns trechos onde a retomada é exigida. Vamos trabalhar a calibragem dos pneus e alguma coisa nos amortecedores para chegar ao ideal”, avaliou.

Tempos do 1º treino livre:


 1º) 60 - Wellington Cirino (Mercedes, PR), 1:38.883, média de 114.5 Kmh.
 2º) 55 - Paulo Salustiano (Mercedes, SP), 1:39.005
 3º) 4 - Felipe Giaffone (Volkswagen, SP), 1:39.023
 4º) 80 - Diogo Pachenki (Mercedes, PR), 1:39.056
 5º) 21 - Raijan Mascarello (Mercedes, MT), 1:39.385
 6º) 8 - Adalberto Jardim (Volkswagen, SP), 1:39.513
 7º) 77 - André Marques (Volkswagen, SP), 1:39.545
 8º) 35 - David Muffato (MAN, PR), 1:40.145
 9º) 44 - Joel Mendes Jr (Ford, SC), 1:40.150
 10º) 1 - Leandro Totti (Volvo, PR), 1:40.707
 11º) 88 - Beto Monteiro (Iveco, PE), 1:41.168
 12º) 83 - Regis Boessio (Volvo, RS), 1:41.243
 13º) 72 - Djalma Fogaça (Ford, SP), 1:41.393
 14º) 15 - Roberval Andrade (Iveco, SP), 1:41.686
 15º) 99 - Luiz Lopes (Iveco, SP), 1:42.206
 16º) 30 - Rogerio Castro (Volvo, GO), 1:43.431