Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Nasr minimiza perda da vaga na Force India e mostra confiança em seguir na F1

(Foto: Getty Images) - Nasr minimiza perda da vaga na Force India
(Foto: Getty Images)

Felipe Nasr minimizou a confirmação do piloto francês Esteban Ocon na Force India, o que fechou uma das vagas que almejava no grid de 2017 da Fórmula 1. Na manhã desta quinta-feira, o piloto brasileiro tratou a notícia com naturalidade e mostrou confiança em sua permanência na categoria no próximo ano.

"Não me sinto atingido pela notícia. Claro que, como piloto, você sempre quer o que for melhor para você. Por causa de outros fatores, as coisas não se encaixaram na negociação com a Force India", disse Nasr. "Tinha gente tomando conta disso e infelizmente a negociação não deu certo."

O brasileiro demonstrou certa decepção com o anúncio da Force India, mas preferiu destacar suas chances de seguir na Sauber em 2017. "Claro que eu gostaria de estar em condições de estar brigando por resultados mais a frente, mas é o que a gente tem no momento. Continua tendo algumas outras opções", declarou.

"Sempre mantive a porta aberta aqui na Sauber, continua uma opção atrativa para o ano que vem. Neste sentido, não mudou nada. O mercado da F1 se movimenta e é normal que essas coisas aconteçam. Continuo focado no meu trabalho no fim de semana. E, na segunda-feira, eu volto a pensar nisso", afirmou.

Questionado sobre se teme ficar fora da F1, Nasr exibiu confiança. "Não, de maneira alguma. Não posso dizer que tenho 100% de certeza porque nada é 100% nesta vida. Mas não tenho medo nenhum de ficar de fora", disse o brasileiro que, se confirmado, será o único representante do País no grid. Caso contrário, será a primeira vez desde 1969 que o Brasil não terá pilotos na F1.

Para que isso não aconteça, Nasr aparenta concentrar suas fichas na Sauber. Ele destacou a entrada de novos investidores no time e contratações para o corpo técnico, projetando uma temporada melhor em 2017.

"Vem tendo uma reestruturação da equipe, que impactam muito em toda a estrutura do time. Acho que a grande mudança só terá impacto forte no ano que vem. Diferentemente deste ano, os investimentos estão em lugares mais promissores. A equipe está muito mais adiantada no projeto 2017 em comparação ao que começamos neste ano. Tem tudo para ser um ano melhor do que 2016", afirmou.