Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Pilotos da Toro Rosso exaltam legado de Senna para Fórmula 1

Eles não viram Ayrton Senna correr no Autódromo de Interlagos. Na verdade, não assistiram ao ídolo brasileiro em nenhum circuito da Fórmula 1. Afinal, nasceram justamente no ano em que o tricampeão mundial morreu, em 1994. Mesmo assim, o espanhol Carlos Sainz Junior e o russo Daniil Kvyat, que se preparam para o GP do Brasil, no fim de semana, têm Senna como referência na F1.

A dupla da Toro Rosso - ambos com 22 anos - é de uma geração de pilotos que descobriu o brasileiro em documentários e até mesmo vídeos do YouTube. "Nasci no mesmo ano em que ele morreu. Infelizmente não tenho memórias dele. Não tive oportunidade de vê-lo correndo, mas vi diversos vídeos dele no YouTube, documentários", diz Sainz Jr.

"Sempre admirei muito ele. Ayrton é referência não apenas para pilotos da Fórmula 1, mas para qualquer outro esportista, de qualquer modalidade. Todo mundo conhece ele", afirma o espanhol. O piloto da Toro Rosso tem como maior recordação de Senna uma foto em que o brasileiro aparece ao lado do seu pai, Carlos Sainz, campeão mundial e referência no rali.

O piloto da Toro Rosso revela que a imagem é uma das mais "queridas" que tem em casa. "É uma das fotos mais queridas que guardamos em casa. Foi tirada em Mônaco, num evento de gala. Meu pai e Ayrton estavam vestidos de smoking", recorda o espanhol, que correrá pela segunda vez em Interlagos, no fim de semana.

Assim como Sainz Jr., Kvyat formou sua memória sobre Senna buscando vídeos e documentários, além de livros sobre o ídolo. "Ayrton foi e permanece sendo um dos ícones do nosso esporte. Tantos livros escritos e filmes produzidos sobre ele... Eu mesmo vi alguns documentários, mas não pude conhecê-lo pessoalmente."

"É uma pessoa de suma importância no esporte, tem impacto até hoje, o que demonstra a importância que tem. Todas as conquistas dele falam por si só. Mas o que salta aos olhos, além das qualidades como piloto, é o caráter dele. É um personagem extraordinário da história da F1", exalta o piloto russo.

Em clima de aquecimento para o GP do Brasil, a dupla fez uma breve homenagem ao ídolo brasileiro nesta quarta-feira, em evento com a presença da sobrinha de Senna, Bianca. Eles doaram capacete e uniforme da Toro Rosso para o Instituto Ayrton Senna.

Nesta sexta-feira, Sainz Jr. e Kvyat vão para a pista de Interlagos, onde Senna fez fama e troféus, para o primeiro treino livre para o GP do Brasil, às 10 horas. A segunda sessão está marcada para as 14 horas.