Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Prefeito convoca deputados para articular permanência da F-1 em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), se reuniu na tarde desta segunda-feira com representantes do Estado na Câmara de Deputados para debaterem e articularem uma força política em Brasília para manter a capital paulista no calendário da Fórmula 1. O encontro na prefeitura com a presença de secretários municipais e de dez deputados de oito diferentes partidos tem como intuito formar uma corrente de trabalho para evitar que a cidade perca para o Rio de Janeiro o posto de sede do GP do Brasil nos próximos anos.

Segundo Covas, o encontro serviu para todos os presentes redigirem um documento com informações e números sobre os benefícios de São Paulo continuar na Fórmula 1. "Esse grupo vai levar a documentação para reuniões da bancada de São Paulo para mostrar o impacto do evento na cidade e vão inclusive redigir um manifesto apoiando a continuidade do GP em Interlagos. Não há apenas um prejuízo econômico. Vamos mostrar que temos também uma força política para manter o evento", afirmou.

A motivação para a reunião foi uma declaração do presidente Jair Bolsonaro, que na última quarta-feira afirmou que a prova da Fórmula 1 em 2020 já seria no Rio, em um autódromo novo a ser construído em Deodoro e com uma obra prevista para durar apenas sete meses. No entanto, já na sexta-feira, tanto o prefeito Covas como o governador de São Paulo, João Doria, explicaram que a capital paulista tem contrato com os donos da Fórmula 1 até 2020 e está em fase de negociação para renovar o acordo por mais alguns anos.

Estiveram no encontro na prefeitura de São Paulo os deputados federais Abou Anni (PSL), Capitão Augusto (PR), General Peternelli (PSL), Vanderlei Macris (PSDB), Paulinho da Força (Solidariedade), Baleia Rossi e Herculano Passos (MDB), Vitor Lippi (PSDB), Alex Mamente (Cidadania, ex-PPS) e Alexandre Leite (DEM). A reunião também teve a presença do secretário executivo de Relações Federativas e Metropolitanas, Ricardo Tripoli, do secretário municipal de Turismo, Orlando Faria e do secretário municipal substituto da Casa Civil, Edenilson de Almeida.

O prefeito voltou a afirmar que Bolsonaro foi induzido ao erro quando mencionou as informações sobre o novo projeto do autódromo do Rio, principalmente sobre a cidade já estar apta a receber a categoria em 2020. "Não vejo outra atitude além dessa (de erro de informação) para poder corroborar essa tese. Por essa razão, apresentamos aqui para os deputados essas informações. Estamos desde o ano passado discutindo a renovação da Fórmula 1. Não há impeditivo para esse contrato não ser renovado", afirmou.

O coordenador da bancada paulista em Brasília, o deputado Herculano Passos (MDB), afirmou que munido do material preparado durante o encontro na prefeitura, quer conversar com deputados e senadores paulistas, além de se reunir com Bolsonaro para defender a permanência de Interlagos no calendário.

"Agendaremos uma reunião com o presidente da República para tentar convencê-lo de que foi um erro criar outro autódromo aqui no Brasil. Interlagos é o único da América do Sul que tem toda uma estrutura para receber um evento de Fórmula 1", disse.

Covas pretende nos próximos dias intensificar as conversas para manter São Paulo no calendário da Fórmula 1. Para o próximo mês está prevista uma reunião entre o prefeito e o chefe da categoria, o norte-americano Chase Carey. Além disso, Covas deve conversar em breve com os ex-pilotos Emerson Fittipaldi e Nelson Piquet, que já demonstraram ao prefeito apoiar a renovação de contrato entre a categoria e o Autódromo de Interlagos.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo