Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Rosberg foge das contas e diz ter 'rivalidade respeitosa' com Hamilton

Nico Rosberg está muito perto de garantir o seu primeiro título mundial de Fórmula 1. Com 19 pontos de vantagem para Lewis Hamilton e com um retrospecto altamente positivo em Interlagos, ele precisa vencer a prova do próximo domingo para não depender de seu rival e garantir a taça. Apesar disso, o alemão prefere manter os pés no chão e não quer fazer contas para se concentrar somente na pista.

"É empolgante lutar pelo titulo, estou lutando há três anos. Não penso em matemática durante a prova. Eu tento concentrar em minha performance e atuar da melhor maneira possível. Quero tentar fazer de tudo para vencer a corrida. De resto vamos ver o que acontece", disse ele, em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Depois de disputar o título e ser derrotado por Hamilton nos dois últimos anos, Rosberg conseguiu, em 2016, ter um desempenho bem mais constante e está bem perto de atingir seu grande objetivo. Para ele, um dos segredos disso é a sua família. "Sempre tento melhorar em cada área para melhorar na competição. Quando cheguei aqui (no Brasil) estava feliz, porque tive uma semana em casa, aproveitei muito, relaxei, foi excelente. Com certeza estar casado e ter sido pai foi positivo".

Questionado sobre a sua relação com Hamilton, o piloto alemão preferiu não entrar em polêmicas, mas deixou claro que a convivência não é das mais amigáveis. "Nós temos respeito um pelo outro, desde o tempo em que fomos colegas no kart. Tem altos e baixos. Temos uma relação natural, de respeito e intensa como dois companheiros que disputam o mesmo objetivo."

Apesar disso, Rosberg negou que a rivalidade entre eles chegue ao nível de Alain Prost e Ayrton Senna. "É uma honra ser comparado a essa rivalidade, mas para mim não é comparável. Temos uma grande rivalidade, uma grande batalha, às vezes estamos perto até demais, infelizmente (risos). Vamos ter mais anos juntos, então vamos lutar mais vezes."

Durante a entrevista, o alemão também fez questão de valorizar Felipe Massa, piloto brasileiro que confirmou a sua aposentadoria da modalidade para o final da atual temporada. "Ele teve uma grande carreira, longo sucesso, fez muito para o esporte. Teve grandes batalhas no passado, principalmente contra o Hamilton em 2008. É triste para a Fórmula 1 que ele esteja saindo. Vamos torcer para ter um outro brasileiro em um grande carro. Será ótimo para o esporte e o Brasil merece isso."

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo