Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Sensação, Verstappen defende estratégia de Hamilton e espera mais sucesso em 2017

Grande sensação desta temporada da Fórmula 1, na qual se firmou como piloto titular da Red Bull após ter sido promovido da Toro Rosso para a sua equipe mãe na categoria a partir da quinta corrida do ano, Max Verstappen voltou a mostrar a sua competência na prova final do campeonato deste ano, no último domingo, quando terminou em quarto lugar o GP de Abu Dhabi e brigou pelo pódio até o fim.

Ao adotar uma estratégia arriscada de fazer apenas uma parada nos boxes para trocar pneus, o jovem piloto holandês de 19 anos de idade acabou pagando o preço pelo desgaste dos compostos e acabou ultrapassado pelo alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, que assumiu a terceira posição a três voltas do final da prova e assegurou o seu lugar no pódio.

Ousado, Verstappen chegou a colocar pressão no campeão Nico Rosberg, da Mercedes, com quem chegou a dividir uma curva de forma perigosa na primeira metade da corrida, quando fez o torcedor alemão prender o fôlego na prova na qual Lewis Hamilton ainda tinha chances de ficar com o título.

E, ao comentar a estratégia do piloto inglês da Mercedes de segurar o ritmo na liderança para que outros rivais pudessem encostar em Rosberg e complicar a vida do líder do campeonato, o holandês afirmou que provavelmente teria adotado o mesmo expediente se estivesse na briga direta pelo título na mesma condição do inglês, que começou a corrida com o objetivo de reverter uma desvantagem de 12 pontos em relação ao seu companheiro de equipe. Não teve sucesso, porém, pois o alemão terminou a prova em segundo, logo atrás de Hamilton, e precisava apenas de um terceiro lugar para ser campeão sem depender do resultado do seu parceiro de equipe.

"Acho que o Lewis estava tentando nos segurar, e eu provavelmente teria feito o mesmo. Você precisa tentar esse tipo de coisa para vencer um campeonato", ressaltou Verstappen, que pelo talento precoce que vem mostrando é tido como um inevitável futuro campeão da Fórmula 1.

Nesta que foi apenas a sua segunda temporada na F-1, Verstappen assombrou ao conquistar uma surpreendente vitória já em sua prova de estreia na Red Bull, com a qual venceu o GP da Espanha. Então com 18 anos, se tornou o mais jovem piloto a liderar, a subir ao pódio e a vencer uma corrida na elite do automobilismo.

Depois disso, subiu mais seis vezes ao pódio até o final da temporada, com quatro segundo lugares (na Áustria, na Inglaterra, na Malásia e no Japão) e dois terceiros (na Alemanha e no Brasil). Assim, fechou a temporada em quinto lugar na classificação geral e, até por isso, está otimista com a possibilidade de conquistar feitos ainda mais relevantes em 2017.

"Foi muito legal terminar a temporada em quinto lugar no campeonato e ter conseguido alguns resultados muito bons ao longo do caminho", afirmou Verstappen, para depois ressaltar que terminou o ano "em alta". "Essa temporada foi especial para mim, estou muito empolgado para o próximo ano e espero conseguir ainda mais sucesso", completou.

Com 204 pontos somados neste Mundial, o jovem holandês só ficou atrás de Rosberg, do vice-campeão Hamilton, do australiano Daniel Ricciardo, terceiro com a Red Bull, e de Vettel, quarto pela Ferrari, apenas oito pontos à frente de Verstappen.