Brasil brilha no tênis e garante duas medalhas no Mundial de boxe feminino

Os ares da próxima sede olímpica fizeram bem a Bia Haddad. A brasileira brilhou neste fim de semana com um título e um vice-campeonato no WTA 125 de Paris, consolidando a ótima fase no circuito mundial de tênis. Da França para a Turquia, uma licença poética para englobarmos neste resumo também resultados relevantes das mulheres do Brasil nesta segunda-feira: Caroline Almeida e Bia Ferreira estão nas semifinais do Mundial de boxe feminino e garantiram ao menos o bronze na competição.

Bia top 50

Uma semana depois de ter conquistado a primeira taça de nível WTA da carreira, em Saint Malo, Bia Haddad Maia foi campeã de duplas do WTA 125 de Paris ao lado da francesa Kristina Mladenovic. A parceria venceu Oksana Kalashnikova, da Geórgia, e Kato Miyu, do Japão. 

A passagem pela capital francesa por pouco não foi perfeita. Finalista em simples, Bia foi superada por Claire Liu, dos Estados Unidos. O resultado foi suficiente para entrar no Top 50 da WTA pela primeira vez, sendo a quinta brasileira na história a romper esta barreira. Na atualização da lista, feita nesta segunda-feira, Bia aparece no 49º lugar.

Também na França, o brasileiro Rafael Matos foi campeão de duplas no Challenger de Bordeaux ao lado do espanhol David Vega. No ITF W60 de Saint-Gaudens, Carol Meligeni foi vice-campeã ao ser superada pela suíça Ylena In-Albon.

Duas medalhas no boxe

No fim de semana o Brasil garantiu três vagas nas quartas de final do Mundial de boxe feminino de Istambul, na Turquia. Nesta segunda-feira, Jucielen Romeu se despediu da categoria até 57kg ao ser superada por Yu-Ting Lin, de Taiwan, campeão mundial de 2018 e bronze em 2019.

Em compensação, ao menos duas medalhas estão asseguradas. Caroline Almeida (até 52kg) venceu Carly McNaul, da Irlanda, e Bia Ferreira (até 60kg) bateu Natalia Sadrina, da Sérvia), selando a classificação para as semifinais. Como não há disputa de terceiro lugar, o bronze é o mínimo garantido. Mas as duas podem subir em degraus mais altos no pódio. Todas as emoções da competição você acompanha ao vivo no Canal Olímpico do Brasil

Dose dupla no vôlei de praia

Deu Brasil nos dois naipes da etapa final do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia, encerrada no sábado. Duda/Ana Patrícia e André/George foram campões nas areias de Uberlândia. Duda e Ana Patrícia bateram as compatriotas Elize Maia e Thâmela no torneio feminino, enquanto André e George derrotaram os primos chilenos Marco e Esteban Grimalt no masculino. Bruno Schmidt e Saymon ficaram com o bronze.

Triatlo

Também no sábado, o Brasil faturou seis medalhas no Campeonato Sul-Americano de triatlo sprint, em Formosa, na Argentina. Djenyfer Arnold levou o ouro na elite feminina e foi o principal destaque do país na competição. Kauê Willy foi prata na elite masculina. No sub-23 feminino e masculino, Julia Munhoz e Antônio Neto subiram ao lugar mais alto do pódio. Gabrielle Lemes foi vice no feminino e Matheus Martinhaki levou o bronze. 

Nos estados Unidos, outra brasileira também subiu ao pódio. Vittória Lopes, que disputou os Jogos Olímpicos Tóquio 2022, venceu um evento em Los Angeles. 

Esgrima  

Na madrugada de domingo, o brasileiro Guilherme Toldo encerrou sua participação em 11° lugar no Grand Prix de Florete, em Incheon, na Coreia do Sul. Esta é a terceira competição seguida em que Toldo termina entre os 16 primeiros colocados.

Ciclismo

Ainda no domingo, Henrique Avancini ficou em 14º lugar na disputa do cross-country olímpico (XCO) da etapa de Nové Mesto, na República Tcheca, da Copa do Mundo de Ciclismo MTB.  O britânico Thomas Pidcock venceu essa etapa superando o romeno Vlad Dascalu no sprint final. Avancini completou a prova em 1h23min20s. 

Informações do COB.