Brasil tem fim de semana repleto de conquistas no esporte olímpico

O fim de semana do esporte olímpico brasileiro foi mais um daqueles para ficar guardado na memória. Foram várias conquistas e feitos importantes dos atletas do Time Brasil espalhados pelo mundo. Isaquias Queiroz foi campeão mundial da canoagem velocidade na categoria C1 500 e ainda levou a prata na C1 1000. Já Alison dos Santos venceu mais uma etapa da Diamond League, enquanto Hugo Calderano brilhou e foi campeão no WTT Contender de tênis de mesa em Tunis, na Tunísia. Ainda houve outros momentos de destaque do esporte brasileiro. Confira:

SHOW DE ISAQUIAS QUEIROZ NA CANOAGEM 

Isaquias Queiroz não se cansa de conquistar medalhas importantes. No fim de semana, foram mais duas, no Campeonato Mundial de Halifax, no Canadá. No sábado, o brasileiro não deu chances aos adversários e ganhou o ouro na categoria C1 500. No domingo, mais uma ótima prova que rendeu a Isaquias a prata na categoria C1 1000. Agora, o campeão olímpico tem nada menos que 14 medalhas em Mundiais – sete de ouro, uma de prata e seis de bronze. 

ALISON DOS SANTOS VOANDO 

Alison dos Santos segue dando show nas pistas pelo mundo. Agora foi a vez de brilhar na etapa de Silesia, na Polônia, da Diamond League. Sem fazer muito esforço, ele venceu os 400m com barreiras, com o tempo de 47s80, recorde da competição. Mais um resultado importante para o brasileiro, que recentemente foi campeão mundial da prova, nos Estados Unidos. 

HUGO CALDERANO BRILHA NA TUNÍSIA

Hugo Calderano continua se destacando entre os melhores do mundo no tênis de mesa. E no fim de semana ele garantiu mais uma conquista importante, ao vencer o WTT de Tunis, na Tunísia. O brasileiro bateu o francês Alexis Lebrun por 4 a 1 na decisão e garantiu o título da competição. Com isso, Calderano deve retornar ao top 5 do ranking mundial da modalidade.

FEITO HISTÓRICO NO HIPISMO

O cavaleiro João Victor Marcari Oliva conseguiu um feito inédito para o Brasil no Mundial de Hispismo, que está sendo disputado na Dinamarca. Ele terminou o adestramento na 26ª colocação e se classificou para o Grand Prix Especial, que reúne os 30 melhores posicionados nesta segunda-feira – os 15 melhores vão para a final. Foi a primeira vez que o país colocou um atleta no segundo dia no adestramento. 

TÍTULO DRAMÁTICO NO BASQUETE

Como já dizia Galvão Bueno, “ganhar é bom, ganhar da Argentina é ainda melhor”. E ganhar no último segundo, em uma final, jogando na Argentina? Foi exatamente isso que fez a seleção feminina de basquete. Com uma cesta de Tainá Paixão no segundo final, o Brasil ganhou por 69 a 68 das donas da casa e conquistou o título do Campeonato Sul-Americano pela 27ª vez.  

Informações do COB.