Canto homofóbico no Maracanã gera denúncia contra o Flamengo no STJD

O Flamengo foi denunciado pela procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportivo (STJD) nesta quarta-feira (3) por causa do canto homofóbico praticado por seus torcedores na partida contra o Grêmio, pela Copa do Brasil.

O jogo foi realizado no dia 15 de setembro, no Maracanã. Na ocasião, a torcida rubro-negra cantou: ‘Arerê, gaúcho dá o c* e fala tchê’. Vídeos da ação foram divulgados nas redes sociais e o Coletivo de Torcidas Canarinhos LGBTQ apresentou uma “Notícia de Infração” dando conhecimento às imagens.

O STJD marcou o julgamento para a próxima segunda-feira (8). A Procuradoria analisou as imagens e enquadrou o ato da torcida no artigo 243-G do CBJD, que diz: “Art. 243-G. Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.”

O Flamengo pode ser multado de R$ 100 a R$ 100 mil e pena ainda conta com a possibilidade de suspensão pelo prazo de 120 a 360 dias.

Informações do SBT Sports.