Curitiba recebe a largada do Brasileiro Feminino de Rugby Sevens

Após o sucesso do Campeonato Brasileiro de Rugby XV, as atenções do rugby feminino se voltam para o início do Super Sevens, o Campeonato Brasileiro de Rugby Sevens. A competição começa neste sábado (6) e termina no dia 4 de dezembro.

O Super Sevens é disputado no formato de circuito, com um total de seis etapas. A 1ª divisão conta com oito clubes que disputarão todas as etapas. Ao final do circuito, o último colocado será rebaixado.

Jogarão pelo título nacional: Bandeirantes Saracens (SP), Curitiba (PR), Delta (PI), Desterro (SC), Leoas de Paraisópolis (SP), Melina (MT), Niterói (RJ) e São José (SP), totalizando seis estados e quatro regiões representadas.

Cada etapa terá ainda as disputas da 2ª divisão adulta e do juvenil, cada uma contando com três etapas. O circuito da segunda divisão premiará o campeão com a promoção à primeira divisão de 2023. Ao todo, seis clubes de três estados diferentes disputarão todas as etapas: Goianos (GO), Pasteur (SP), Jacareí (SP), USP (SP), Rio Rugby (RJ) e Grêmio Náutico Maricá (RJ).

Termômetro da temporada

A primeira etapa será em Curitiba, no campo do Curitiba Rugby Clube, no Paraná Esporte (rua Pastor Manoel Virginio de Souza, 1020 – Capão da Imbuia), com entrada livre.

A 1ª divisão traz confrontos que ganham em qualidade e rivalidade saudável a cada ano. Na primeira etapa, as paulistanas do Band Saracens, campeão brasileiro de 2019, e as fluminenses do Niterói, campeão brasileiro de 2018, estão na mesma chave, ao lado do Desterro, de Florianópolis, campeão nacional pela última vez em 2014, e as Leoas de Paraisópolis, de São Paulo, recém promovidas da segunda divisão.

No outro grupo está o Melina, de Cuiabá, atual campeão brasileiro, encarando as anfitriãs do Curitiba, campeãs nacionais pela última vez em 2016, além das paulistas do São José, campeãs paulistas de 2017, e do Delta, do Piauí, representante do Nordeste na competição.

Retrospectiva

Em 2021, o time mato-grossense do Melina, de Cuiabá (MT), se tornou o primeiro clube fora do eixo Sul-Sudeste a vencer o maior título de sevens feminino do rugby brasileiro. Os outros vencedores são: SPAC (SP), com 5 títulos; Niterói (RJ), com 4 títulos; Desterro (SC), também com 4 conquistas; Curitiba (PR), com 2 títulos; Charrua (RS) e Band Saracens (SP), ambos com 1 conquista cada.

2ª Divisão

A 2ª divisão do Super Sevens será disputada no formato de todos contra todos, em pontos corridos. Ou seja, os seis clubes se enfrentarão e o primeiro colocado ficará com o título da etapa.

A divisão conta com três clubes paulistas, Pasteur e USP, da Capital, e Jacareí; dois clubes fluminenses, sendo Rio Rugby, da Capital, e Grêmio Náutico Maricá, da Região dos Lagos; ao passo que Goiás será representado pelo Goianos.

Espaço Nina

A etapa de Curitiba ainda contará com ações do Projeto NINA, projeto da Brasil Rugby voltado para o desenvolvimento do rugby juvenil feminino. A exemplo do que aconteceu na Copa Cultura Inglesa de 2021, o espaço promoverá integração e convivência entre as mulheres do rugby nacional. As interessadas no projeto poderão procurar a barraca do Projeto NINA para conhecer mais.

1ª divisão

  • Grupo A: Band Saracens, Niterói, Desterro e Leoas de Paraisópolis
  • Grupo B: Melina, São José, Curitiba e Delta

2ª divisão

  • Grupo único: Goianos, Pasteur, Jacareí, USP, Rio Rugby e Grêmio Náutico Maricá