Dirigente do Cruzeiro entrega cargo e dispara: “Política inescrupulosa”

Fernando Torquetti não é mais o presidente da comissão de ética e disciplina do Cruzeiro. O dirigente entregou o cargo após receber uma suspensão de 10 dias. Em carta enviada na última semana, ele disparou críticas contra o clube.

Torquetti disse que o seu afastado foi feito de maneira “desrespeitosa e covarde”. “Configura uma clara manobra política e ilegal, já que o Regimento Interno prevê que a comissão é independente e a destituição do seu presidente ou de qualquer um dos seus membros somente pode ocorrer após a análise e aprovação do Conselho Deliberativo, assim como sua condução ao referido cargo”, destacou.

“Minha destituição é mais um reflexo da política inescrupulosa que perpetua no clube (…) a política inescrupulosa em vigor mantém os ‘conselheiros intocáveis'”, afirmou Torquetti em outro trecho da carta.

Por fim, ele disse que “não pode aceitar as ilegalidades” e perdeu seu objetivo “de analisar e apurar com rigor possíveis atos infracionais cometidos por conselheiros, sem distinção, com ética e imparcialidade”.

O clube ainda não informou quem será o novo presidente da comissão e deve realizar uma reunião para definir as mudanças. O principal nome cotado para substituir Torquetti é o conselheiro nato Flávio Carvalho.

Informações do SBT Sports.