Federação denuncia suposta falsificação em exames de covid-19

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) emitiu uma nota confirmando que denunciou a equipe do Cascavel Clube Recreativo a respeito da suposta falsificação de testes para covid-19. O caso aconteceu horas antes da partida da equipe do Oeste contra o Athletico, disputada na Arena da Baixada na tarde desta quinta-feira (22) – quatro jogadores da Serpente não puderam entrar em campo por conta das supostas irregularidades apontadas pela FPF.

“Cumpre deixar claro que o afastamento dos atletas (Enzzo Fabrizio Jovinski Stresser, Luiz Felipe Castro Neto, Matheus Gabriel de Oliveira Moraes e Wagner Afonso Bello de Lima) do Cascavel CR se deu em razão de tentativa de falsificação de exames RT-PCR para a detecção da COVID-19, apresentados para a referida partida”, diz o comunicado emitido pela entidade que controla o futebol no Estado.

A FPF também confirma que “após a devida conferencia dos exames, foram constatados indícios de falsificação e a fim de averiguar a suspeita, a FPF entrou em contato com o laboratório responsável que, por sua vez, confirmou que os referidos atletas não realizaram os testes nas datas em questão”. Por isso, a entidade denunciou o clube ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJD/PR) para que o caso seja apurado e as devidas punições sejam aplicadas.

Pelas redes sociais, o Cascavel CR informou que “vamos apurar os fatos, tomar as devidas providências internas e se houve negligência, e apresentar a defesa no momento oportuno”. No comunicado, o clube ressalta ainda que “não houve prejuízo ao espetáculo e muito menos à saúde de terceiros. Todos os atletas que jogaram e comissão técnica que estava o estádio estão negativos para a covid-19”.