Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Na mira de Ceni, paraguaio quer contrato de presente de Ano Novo

(Foto: Divulgação)  -  Na mira de Ceni, paraguaio quer contrato de presente de Ano Novo
(Foto: Divulgação)

JOSÉ EDUARDO MARTINS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um final feliz para a novela entre São Paulo e o Nacional-PAR é tudo que Cristian Colmán quer. Aprovado pelo técnico Rogério Ceni, o centroavante paraguaio espera que os clubes se acertem para ele defender o time do Morumbi em 2017.

"Seria um presente de Ano Novo. Gostaria muito de jogar no São Paulo. Estamos esperando", contou Colmán em entrevista ao UOL Esporte.

Aos 22 anos, o jogador foi observado pelo novo treinador do São Paulo, que espera contar com jogadores mais altos em seu elenco. Com 1,85 m de altura, o paraguaio deu os primeiros passos na carreira no 3 de Febrero, antes de se mudar para o Nacional em 2015. Lá, disputou 51 partidas e marcou 13 gols.

"O Rogério não me ligou. Eu não tive contato com ninguém do São Paulo. As diretorias e meu empresário que conversaram", disse o jogador, que se surpreendeu com o fato de Rogério Ceni solicitar a sua contratação.

"Fiquei surpreso e feliz que ele e o São Paulo se interessaram. Ele é um importante nome do futebol e o São Paulo um grande clube", elogiou o atacante.

A negociação entre São Paulo e Nacional-PAR estava bem adiantada. O clube paulista pagaria 1 milhão de dólares (R$ 3,4 milhões) parcelado por quatro anos de contrato com o jogador. No entanto, na hora de assinar o vínculo, o clube paraguaio exigiu o pagamento à vista.

A postura do Nacional-PAR fez os brasileiros recuarem na negociação. Caso a transação não seja finalizada, o São Paulo deve buscar um outro atacante somente depois da Florida Cup, entre o fim de janeiro e o começo de fevereiro.

Até o momento, o São Paulo contratou o goleiro Sidão, o meia Cícero e os atacantes Wellington Nem e Neilton para 2017. O lateral esquerdo Júnior Tavares, que estava na base emprestado pelo Grêmio, assinou contrato de três temporadas e vai ser promovido ao time profissional por Rogério Ceni.

Por outro lado, o técnico Rogério Ceni não conta mais com Michel Bastos, Carlinhos, Mena, Hudson, Kelvin, Jean Carlos, Ytalo e o goleiro reserva Léo. O meia Daniel deve acertar com a Chapecoense e ficar fora do time, enquanto o volante João Schmidt, que recebeu oferta da Atalanta-ITA, está inscrito na Florida Cup e só deve deixar o clube no segundo semestre.