Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Clube reclama de preço de Vitinho e encaminha reforço peruano

A terça-feira foi de comemoração no Flamengo com a inauguração do centro de treinamento Ninho do Urubu. Porém, o vice de futebol do clube, Flávio Godinho, revelou após o evento que as negociações por Vitinho sofreram uma complicação. O CSKA só libera o jogador mediante a um alto pagamento o que frustrou o clube rubro-negro.

"Vitinho vai voltar ao CSKA, porque eles trocaram de técnico e não podemos esquecer que eles pagaram 10 milhões de euros por ele, o que faz com que qualquer investimento de clubes brasileiros seja difícil. Ou seja, tem que combinar com os russos", disse Godinho.

Vitinho é a primeira opção do Flamengo, que deseja um atacante de lado de campo. Outros dois interessam: Marinho, do Vitória, e Willian, do Cruzeiro. Vale ressaltar que o time carioca ainda não desistiu do ex-jogador do Internacional, mas vê a situação mais complicada.

Por outro lado, o Flamengo se aproxima cada vez mais de Miguel Trauco. O lateral esquerdo já até falou como jogador do clube, que adotou a cautela. Segundo o diretor executivo Rodrigo Caetano, a chegada do peruano está bem encaminhada.

"O que posso falar sobre o Trauco é que está bem encaminhado. Sobre os outros nomes, ainda são especulações", finalizou Caetano.

Veja outros trechos da entrevista de Rodrigo Caetano:

MÁRCIO ARAÚJO

"É possível que seja assinado novo contrato esta semana. A tendência é que seja de um ano com opção de mais um."

ATUAÇÃO NO MERCADO

"Não falo de especulação. O Flamengo está atento em bons nomes, bons jogadores e com oportunidade de negociação de jogadores livres, como casos do Diego e do Guerrero. Não vamos criar falsa expectativa do torcedor."

JOGADORES EM FIM DE CONTRATO

"Assim que a gente tiver a definição, vamos comunicar. Nos casos de Sheik e Chiquinho. O caso do Alan e do Fernandinho são específicos, porque a negociação tem que acontecer com seus clubes. Um deles não quis abrir negociação, que é o caso do Alan, que já era segundo empréstimo."