Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

'Espero encorajá-los. É o mínimo que posso fazer', diz Tite em Chapecó

(Foto: Reprodução) - 'Espero encorajá-los. É o mínimo que posso fazer', diz Tite em Chapecó
(Foto: Reprodução)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O avião com Marco Polo del Nero pousou em Chapecó por volta das 11h30 deste sábado (3). O presidente da CBF foi à Arena Condá para acompanhar o velório das vítimas da tragédia com a Chapecoense.

Além de Del Nero, a comitiva da CBF também contou com a presença de Tite. O treinador da seleção brasileira cancelou uma viagem programada para a Europa, onde acompanharia algumas partidas (entre elas, o clássico desta tarde entre Barcelona e Real Madrid), para ir ao velório em Chapecó. Edu Gaspar, coordenador técnico da seleção, também faz parte da comitiva.

"Quero poder, na medida do possível, amenizar um pouco este sofrimento e encorajá-los. É o mínimo que posso fazer", disse Tite.

Del Nero definiu sua ida à Arena Condá após a confirmação da presença de outro importante cartola internacional: o presidente da Fifa, Gianni Infantino. Antes da decisão, o presidente da CBF passou alguns dias recluso e limitado a notas oficiais sobre o acidente na Colômbia. "Tudo o que pudermos fazer será feito. Faremos um balanço depois", disse o dirigente sobre o apoio da CBF aos familiares das vítimas.

A comitiva da CBF aguardava a chegada de Infantino e de Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, para irem juntos ao velório na Arena Condá.