Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Médico da CBF diz que sobreviventes apresentam melhora

LEANDRO CARNEIRO

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Médico da CBF, Jorge Pagura, que está na Colômbia para acompanhar os sobreviventes brasileiros da queda do avião da Chapecoense, trouxe boas notícias em relação aos jogadores do time. O goleiro Jackson Follmann apresentou uma boa evolução, assim como o lateral Alan Ruschel.

"Jackson foi desentubado pela manhã, só tem uma fratura que deve ser tratada no momento adequado. Está bem, está estável. A perna esquerda, que tinha risco de amputação, reduziu drasticamente. Risco ainda existe devido à gravidade", falou.

Pagura ainda revelou que Alan Ruschel, o zagueiro Neto e o jornalista Rafael Henzel serão transferidos para a clínica San Vicente Fundación, onde está o goleiro Jackson. O motivo da transferência é para facilitar o acompanhamento médico com todos no mesmo local.

O médico também falou sobre a situação de Henzel, que teve de passar por um pequeno procedimento cirúrgico. "Ele fez um procedimento com uma fibra ótica na traqueia para auxiliar os pulmões retirar a secreção, mas está estável", completou.

Sobre Alan Ruschel, o médico informou que ele também está bem e estável. Pagura disse que o problema da coluna do jogador já foi resolvido e aguarda sua evolução.

Mais cedo, o último boletim médico divulgado pela Chapecoense afirma que o quadro dos quatro sobreviventes é estável.

Os médicos relatam que a evolução do lateral Alan Ruschel é boa. "Foi submetido à cirurgia na coluna vertebral e inspira cuidados. Está com movimentos normais em membros superiores e inferiores. Apesar das múltiplas escoriações, oferece boas perspectivas de melhora. Já conversou com a família", diz o boletim.

"Zagueiro Neto: Clinicamente está bem. Foi o último dos resgatados, também apresenta boas perspectivas de melhora. Goleiro Follmann: É o que se encontra em estado mais grave. Teve uma das pernas amputadas. Ainda assim, seu quadro é estável. Está entubado e requer mais cuidados. Jornalista Rafael Henzel: Sofreu um trauma toráxico e uma fratura de perna. O estado também é crítico, mas as perspectivas são otimistas. O pulmão apresentou melhoras", acrescenta a nota

O boletim ainda explica que não há previsão de alta dos pacientes porque a situação ainda inspira cuidados, mas ressalta que os sobreviventes estão sendo muito bem assistidos.