Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Advogado diz que Andrés não teme investigação: 'Só o Corinthians o irrita'

O fato de ser alvo de investigação da Operação Lava Jato não parece incomodar o ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez. Pelo menos é o que garante seu advogado, doutor João dos Santos Gomes Filho. Na quinta-feira, um despacho do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki deu autorização para a abertura do inquérito. O advogado disse que Andrés está tranquilo com a situação e que sua preocupação é apenas a situação ruim do Corinthians no Campeonato Brasileiro.

"Conheço o Andrés há muitos anos, somos amigos. Na verdade, ele está nervoso só porque o Corinthians está perdendo, mais nada. Existe muita exploração no caso. Temos que lembrar de que partido ele é (Andrés é deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores, o PT), que vem sendo muito comentado, e é amigo do Luiz Inácio (Lula da Silva, ex-presidente da República)", disse o doutor, em entrevista exclusiva ao Estado de S. Paulo.

Ao ser questionado se a investigação teria um viés político, ele disse não acreditar na possibilidade, em respeito ao ministro Teori Zavascki. "Eu não vou falar isso, pois respeito muito o ministro. Tenho uma admiração por ele que antecede sua nomeação ao Supremo. Ele já era um extraordinário ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça). O que existe em torno disso tudo é muita dúvida e temos que fazer o possível para explicar os fatos", explicou.

O advogado protocolou nesta sexta-feira um pedido para ter acesso ao processo, que corre em segredo de Justiça, mas acredita que as suspeitas ainda sejam superficiais. "A situação do Andrés, até onde eu conheço pela imprensa e por uma fase ordinária da Operação Lava Jato, é que um tal de André (Negão, vice-presidente do Corinthians) teria recebido e passado para o André R$ 500 mil. O Andrés nega, como fez em diversas entrevistas. Esse André também negou na própria Lava Jato e no conselho do Corinthians."

Doutor Gomes contou que tem conversado frequentemente com o ex-presidente do clube e disse acreditar em sua inocência. "O Andrés vê a arena como uma coisa imaculada. Se tiver algum equívoco na arena, vão apurar. O que não existe é malandragem. Até onde o Andrés conhece, ele está muito tranquilo sobre o caso", assegurou.

Em entrevista ao Estado publicada no dia 25 de outubro, Andrés Sanches admitiu que a possibilidade da Arena Corinthians ser envolvida na Lava Jato poderia atrapalhar na venda de naming rights do estádio. "Incomoda, dificulta, pois todas as obras da construtora estão sendo questionadas. Mas temos uma auditoria para ver a parte financeira e tudo que tem no estádio. Quando acabar, saberemos o que tem de certo e errado, mas é óbvio que a Lava Jato atrapalha, porque ficam falando a toda hora que a arena vai entrar nisso", reclamou.

Andrés ainda disse que gostaria que a arena fosse investigada, para deixar claro que não houve qualquer irregularidade. "O Corinthians não sabe de nada. Mas quero que procurem mesmo, porque se tiver algo errado, o Corinthians é vítima e vai correr atrás de seus direitos. Eu não tenho medo da Lava Jato, porque não roubei nem sei de ninguém que tivesse roubado no estádio", assegurou.