Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Alexandre Torres integrará diretoria do Fluminense

Oficialmente a maior novidade do Fluminense para a próxima temporada foi a contratação do técnico Abel Braga. Além disso, Jorge Macedo foi demitido e não será o diretor executivo em 2017. E isso é tudo até o momento, mesmo após 12 dias de Pedro Abad ser eleito o novo presidente do clube.

Nos bastidores, porém, a situação é completamente diferente. Apesar de a diretoria ainda não estar completamente definida, alguns nomes já se fazem presente no dia a dia do futebol. O primeiro deles, evidentemente, é o presidente Pedro Abad, que dará a palavra final sobre qualquer decisão tomada.

Quem também já trabalha para o futebol profissional é Marcelo Teixeira, ex-gerente geral da base e que ficará responsável pela transição dos meninos de Xerém com o time principal.

Apresentado na semana passada, o técnico Abel Braga também participa ativamente do dia a dia do futebol. Mesmo caso do vice-presidente de projetos especiais, Pedro Antônio, que participou nas negociações com o treinador.

Quem também já apareceu no clube é Alexandre Torres. O filho do Capitão do Tri também participou das negociações com Abel. Nem mesmo o interesse do Vasco atrapalhou. A tendência é que ele seja oficializado nos próximos dias.

Assim, duas vagas ainda faltam ser preenchidas na diretoria. O vice de futebol foi oferecido a Pedro Antônio, que recusou nesse primeiro momento. Já o cargo de diretor executivo deve ser preenchido por Fernando Gonçalves, nome escolhido pelo Fluminense e que atualmente trabalha no Flamengo.

O principal desafio do Fluminense é fazer uma reformulação no elenco. Jogadores com salários altos não estão assegurados. Outros já sabem que não ficarão, como Magno Alves e Jonathan, que ficam sem contrato nesse mês.

Outros tantos estão fora dos planos, mas têm contrato longo. São os casos de Gum, Giovanni, Pierre, Dudu, Maranhão, Danilinho, Osvaldo e Henrique Dourado. A ideia é arranjar clubes para encaixar a maioria desses atletas, o que não será uma missão fácil.

Até agora, o Fluminense já trouxe dois reforços para a próxima temporada, ainda na gestão Peter Siemsen. Trata-se de Sornoza e Orejuela, ambos que se destacaram na campanha do Dell Valle no vice-campeonato da Libertadores.