Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Antes de anúncio, Cuca já dá dicas para Eduardo Baptista

(Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação) - Antes de anúncio, Cuca já dá dicas para Eduardo Baptista
(Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Cuca deixará o Palmeiras no final de 2016 após ser campeão brasileiro com o clube para cuidar de questões pessoais. O clube paulista ainda não anunciou quem comandará o time em 2017, mas o nome de Eduardo Baptista está praticamente fechado. E foi a quem Cuca deu dicas.

Cuca falou ao programa “Seleção Sportv” sobre os técnicos do futebol brasileiro e foi questionado sobre Eduardo Baptista. O atual treinador do Palmeiras falou como se Eduardo já fosse treinador palmeirense e deu sugestões.

"O Eduardo não entraria como o Jair ou o Zé. Ele tem um know-how maior. Fez um grande trabalho no Sport, na Ponte Preta. Vai pegar uma condição boa de trabalho, um grupo bom que o Alexandre Mattos ajuda muito e pegar o pessoal com moral, coisa que lutamos tanto para eles terem. Ele é bom treinador. Tem tudo para dar certo", comentou Cuca.

O treinador do Palmeiras ainda falou que não pretende ficar sem treinar clubes em 2017, mas que descansará por motivos pessoais no primeiro semestre. Ele ainda ressaltou que o Palmeiras deixou as portas abertas a ele.

"Vou trabalhar. Não sei se aqui ou no exterior. Mas, na primeira etapa, tenho prioridades pessoais e, dentro disso, quero dar enriquecida em termos de treinamentos fora. Quero dar uma olhada na Inglaterra, Itália, Espanha. Antigamente tínhamos um sistema de treinamento, e hoje mudou. É importante se aperfeiçoar. Quero fazer isso no começo do ano, não tem data ainda, depende do andar das minhas coisas particulares", contou Cuca.

Questionado sobre a relação com o Palmeiras, Cuca ressaltou que tem portas abertas no clube. "Totais. Me senti muito à vontade no Palmeiras. Quando você trabalha com 39 jogadores mais todo departamento médico, markerting, roupeiro, fisiologia, tudo passa pelo treinador. Natural que você tenha entreveros no meio desses oito meses. Mas sempre foi resolvido da forma mais direta possível."

RELAÇÃO COM DUDU

“Vocês falam do Dudu. Dudu é como um filho para mim. Aqui chamei atenção dele uma, duas, três vezes. Quando ele mereceu, dei a faixa pra ele. Acho que foi um dos jogadores mais importantes pra gente no campeonato. Se o Dudu valia um, hoje vale 2, 3, 4... Mas, para acontecer isso, tem que ter uma coisinha, não vai ser ao natural.

JOGO MAIS IMPORTANTE

“O segundo foi quando empatamos com o Botafogo em casa e jogávamos em Itaquera contra o Corinthians. Se eu empatasse ou perdesse, o Fla contra o Santa Cruz poderia embalar. Aquela vitória contra o Corinthians foi emblemática para ser campeão.”

ROGÉRIO CENI TREINADOR

“Rogério já tinha em 2004 uma liderança por si só. Ele tem uma liderança natural do ser humano que é importante. As outras coisas ele vai aprender no processo. O momento de mexer no time que requer saque rápido, montar a equipe que é importante, e aí o Rogério terá a possibilidade sim. Vão ter erros no processo, mas ele tem tudo para ser bom treinador.”