Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Após suspensão por cinco jogos, Grêmio deve tentar reduzir pena de Edílson

(Foto: Divulgação/ Grêmio Oficial)  - Grêmio deve tentar reduzir pena de Edílson
(Foto: Divulgação/ Grêmio Oficial)

A decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de punir o lateral-direito Edílson com cinco jogos de suspensão, pela a agressão a Rodrigo Dourado no último Gre-Nal do Campeonato Brasileiro, não agradou a direção do Grêmio. Por isso, o departamento jurídico do clube deve entrar com recurso para tentar reduzir a pena.

O advogado gremista, Gabriel Vieira, deve protocolar o recurso na próxima terça-feira, depois de Edílson ter cumprido o segundo jogo de suspensão, contra o Sport, na segunda. Expulso diante do Inter, o lateral já ficou de fora do compromisso seguinte do Grêmio, contra o Figueirense.

Edílson foi julgado na noite da última quinta-feira por agressão a Dourado no Gre-Nal disputado no último dia 23, que terminou empatado em 0 a 0, e, por isso, acabou punido por cinco partidas. O lateral seguiu com a explicação de que teria apenas "revidado" um possível golpe anterior do volante colorado, mas não convenceu o tribunal.

"A jogada começou na falta que o Vitinho deu um soco no adversário e rolou a confusão com o intuito de separar. Nesse momento, o Dourado me dá um soco no rosto e eu, de cabeça quente, acabei revidando. Sei que errei, mas após a expulsão fui até o árbitro, mostrei a camisa com sangue e disse a ele que revidei por ter sido agredido. Sou ser humano, errei e estou aqui diante de todos assumindo meu erro. Além de ser multado pelo clube, pedi desculpas aos meus companheiros de equipe e essas coisas não podem ser passadas em branco", afirmou o lateral.

Se a pena de Edílson for mantida, ele ficará fora da equipe nas partidas contra Sport, São Paulo, América-MG e Santa Cruz - a suspensão não vale para partidas da Copa do Brasil, na qual o Grêmio avançou à decisão. O jogador poderia retornar somente na última rodada do Brasileirão, diante do Botafogo.

Além de Edílson, também foram julgados na quarta-feira Dourado, Miller Bolaños, Vitinho e o árbitro Francisco Carlos do Nascimento. Destes, somente o volante colorado também foi punido, com um jogo de suspensão, por ato hostil. Como foi expulso no Gre-Nal e ficou de fora diante do Santa Cruz, o jogador está livre para atuar.