Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Apresentado no Corinthians, Jô admite ter seguido 'caminho que não é correto'

De volta ao Corinthians, após mais de uma década, o atacante Jô foi apresentado oficialmente no clube paulista nesta quinta-feira. E, sem esconder a emoção pelo retorno, o jogador reviu quase toda a sua carreira na entrevista coletiva e não deixou de admitir os erros cometidos, principalmente fora de campo.

"Quem me conheceu há muitos anos, conhece meu caráter, minha índole, às vezes no futebol você traça um caminho que não é correto. Aconteceu comigo e com muitos, dar uma deslumbrada. Encontrei Deus há dois anos, as coisas fora de campo se ajeitaram. Foram erros que reconheço, isso é importante. Superei, hoje sou a pessoa que eu era, só me desviei. Amigos e família do meu lado, sou feliz", disse o jogador.

Talento precoce, Jô ficou conhecido por se tornar o jogador mais jovem a vestir a camisa e a marcar um gol pelo time profissional do Corinthians, aos 16 anos. Depois disso, passou por diversos clubes estrangeiros, como CSKA Moscou, Manchester City e Galatasaray, e voltou ao País em 2011 para defender o Internacional.

No clube gaúcho e no Atlético-MG, que passou a defender logo em seguida, sua passagem fora marcada por problemas de indisciplina. Os problemas extracampo, no entanto, devem se tornar passado, segundo o jogador, que se converteu ao Cristianismo no fim de 2014.

"Foi depois da Copa. Retornei ao Atlético-MG, não vinha fazendo bons jogos, tive problemas na vida pessoal, um tempo sem fazer gols. Tive férias, sozinho e comecei a refletir, encontrei Deus. No começo de 2015, fiquei feliz com a família, vi que poderia estar jogando a vida no lixo. E tudo voltou a ter uma direção", disse Jô, nesta quinta.

Em seu retorno ao Corinthians, time no qual foi revelado, o jogador de 29 anos comemorou a chance de jogar novamente "em casa". "O Corinthians é minha casa. Quando surgiu a possibilidade de voltar, independente de colocação ou que divisão estivesse, foi minha melhor escolha", declarou o atacante, satisfeito com as mudanças no time desde sua saída, em 2005.

"O clube cresceu e tem uma estrutura que realmente é muito boa. Passei por clubes na Europa, e poucos têm uma estrutura dessa. Antigamente tinha container, chuveiro gelado, mas o Corinthians é assim. Viver o dia a dia, estar de corpo e alma. A estrutura é maravilhosa", elogiou o atacante, que só voltará a vestir a camisa do Corinthians em jogos oficiais na próxima temporada.