Árbitro relata cântico homofóbico em clássico entre Corinthians e São Paulo

O empate por 1 a 1 entre Corinthians e São Paulo, nesse último domingo (22), pelo Campeonato Brasileiro, foi marcado por cânticos homofóbicos por parte da torcida alvinegra. Árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio relatou a ocorrência em súmula. O Timão pode ser punido pelo STJD.

Wilton Pereira Sampaio citou que a situação aconteceu no início do segundo tempo. O árbitro do clássico Majestoso apontou que informou o caso ao quarto árbitro e também ao delegado do jogo.

“Aos 4 minutos do segundo tempo, no momento que a partida se encontrava paralisada para a cobrança de escanteio da equipe mandante, me dirigi ao quarto árbitro, Lucas Canetto Bellote, e ao delegado da partida para informar que cânticos homofóbicos estavam sendo entoados pela torcida do Sport Club Corinthians Paulista”, escreveu Wilton Pereira Sampaio.

Por meio do sistema de som do estádio, o próprio Corinthians orientou os torcedores presentes na Neo Química Arena que não cometessem qualquer ato discriminatório. Antes do clássico, o Alvinegro fez uma alerta sobre o mesmo tema.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) prevê punições em caso de cânticos de teor homófico e o outros tipos de discriminação. A infração, cometida especificamente por torcedores, pode render penalização financeira de até R$ 100 mil.

Informações do SBT Sports.