Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Atlético empata com Arsenal e decide em Madri vaga na decisão da Liga Europa

O Atlético de Madrid conquistou nesta quinta-feira um grande resultado na busca pela vaga na decisão da Liga Europa. Fora de casa e com um jogador a menos durante quase todo o duelo, conseguiu arrancar o empate com o Arsenal por 1 a 1, no duelo de ida das semifinais, disputado em Londres, no Emirates Stadium.

O jogo de volta entre os times está marcado para próxima quinta-feira, em Madri, no Wanda Metropolitano. E a equipe espanhola, além de ser mandante, entrará em campo com a vantagem de só precisar de um empate sem gols para se garantir na grande decisão da Liga Europa, que nesta temporada vai ser disputada em Lyon.

O duelo desta quinta foi historicamente emblemático para o Arsenal. Nos passos finais da sua 22ª e última temporada à frente, o técnico Arsène Wenger comandou a equipe pela última vez em Londres por uma competição europeia. E viu o placar do duelo ser definido com gols de dois compatriotas franceses.

O primeiro tempo do jogo em Londres foi praticamente de defesa contra ataque. O Arsenal impôs grande pressão sobre o Atlético de Madrid desde os minutos iniciais, situação que se intensificou a partir do décimo, quando Vrsaljko cometeu falta dura em Lacazette, recebendo o seu segundo cartão amarelo na partida. Antes mesmo da exclusão, o atacante francês já havia acertado a trave adversária.

Ficar com um jogador a menos irritou demais o técnico Diego Simeone, que passou a reclamar demais das decisões da arbitragem, também sendo expulso quase na sequência. Nesse cenário, o Arsenal sufocou o Atlético de Madrid, mas falhou demais nas finalizações ou parou em Oblak. Em um dos lances mais perigosos, aos 20 minutos, Welbeck trocou passes com Wilshere e bateu para forte defesa do goleiro.

A partir dos 30 minutos, porém, o cenário se alterou. O Atlético de Madrid passou a exibir maior organização tática e equilibrou o jogo. Além disso, encontrou espaços nos contra-ataques para ser até mais perigoso do que o Arsenal. Assim, Griezmann deu trabalho a Ospina duas vezes, mostrando que a equipe espanhola estava viva no jogo.

A pressão do Arsenal se intensificou no segundo tempo. O time londrino tinha praticamente o dobro da posse de bola em relação ao Atlético de Madrid, que optou por apenas se defender. Mas acabou não sendo suficiente para o time não ser vazado. E, aos 15 minutos, Wilshere fez cruzamento para Lacazette, na pequena área, colocar a equipe da casa em vantagem.

Tentando conquistar um resultado mais confortável para o jogo de volta, o Arsenal se manteve no campo de ataque. Só que o Atlético aproveitou a chance que teve para conquistar um grande resultado. Lançado, Griezmann ganhou disputa de Koscielny e saiu na frente de Ospina. O goleiro defendeu parcialmente a finalização, mas o atacante francês pegou o rebote e aí marcou para o time espanhol, aos 35 minutos.

O Arsenal ainda teve uma grande oportunidade para ao menos deixar o seu estádio com a vitória. Aos 42, Lacazette cruzou para Ramsey, que cabeceou para grande defesa de Oblak. Assim, o Atlético volta para Madri com um ótimo resultado, especialmente pelas circunstâncias em que foi conquistado.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo