Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Avaí vence Chapecoense, ultrapassa São Paulo e fica perto de deixar zona de risco

(Foto: Frederico Tadeu / AVAÍ F.C.) - Avaí vence Chapecoense e fica perto de deixar zona de risco
(Foto: Frederico Tadeu / AVAÍ F.C.)

Vivendo um momento de ascensão no Campeonato Brasileiro, o Avaí deu um passo importante para deixar a zona de rebaixamento ao vencer a Chapecoense por 1 a 0, na noite deste domingo, no estádio da Ressacada, pela 22.ª rodada. O único gol do duelo foi marcado pelo atacante Joel ainda no primeiro tempo.

A vitória foi a cara do Avaí, que tem mostrado muita disciplina tática e superação nas últimas rodadas para deixar o Z4. Com o resultado, o time dirigido por Claudinei Oliveira ultrapassou o São Paulo, agora 18º, e terminou o dia na 17.ª colocação, com os mesmos 25 pontos da Chapecoense, que leva a melhor no número de vitórias: 7 a 6. Esta é a segunda derrota consecutiva da equipe de Chapecó, que tinha perdido para o Corinthians por 1 a 0 em jogo atrasado da 20ª rodada, na última quarta-feira, em casa.

Em duelo direto contra o rebaixamento, os catarinenses entraram em campo receosos, explorando muito as laterais e povoando o meio de campo. A primeira boa chance foi do time da casa, aos 15 minutos. Simião cruzou para Júnior Dutra, que desviou pela linha de fundo.

O Avaí transformou o leve domínio do jogo em gol aos 31 minutos. Após cobrança de falta de Juan, Joel testou firme para o fundo das redes. A Chapecoense acordou com o gol sofrido e esboçou uma pressão, mas acabou parando na boa defesa da equipe mandante.

Antes do apito final, o árbitro Bráulio da Silva Machado expulsou o técnico Vinícius Eutrópio por reclamação após o quarto árbitro marcar reversão no lateral cobrado por Reinaldo. O treinador da Chapecoense saiu de campo muito irritado.

A Chapecoense voltou melhor para o segundo tempo, pressionando o Avaí em busca do empate. Aos nove minutos, Arthur cobrou escanteio na cabeça de Wellington Paulista, que só não marcou porque Betão tirou em cima da linha. No lance seguinte, em mais investida dos dois atacantes do time de Chapecó, a bola ficou na trave.

Com o Avaí recuado, o jogo se transformou em ataque contra defesa. A Chapecoense pressionou, viu Douglas fazer grande defesa no arremate de Apodi, após chapéu em Capa, e parou na raça do adversário, que chegava em todas as divididas e mostrava uma vibração que há tempos não se via.

Após a pausa para a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo 2018, o Avaí volta a campo no dia 10 de setembro, às 16h, diante do Sport, na Ilha do Retiro, em Recife (PE). No mesmo dia, a Chapecoense recebe o Cruzeiro na Arena Condá, em Chapecó (SC). Antes disso, porém, já na próxima sexta-feira, o time do interior de Santa Catarina vai até a Itália, com um time reserva, para amistoso contra a Roma. Segundo a diretoria, a prioridade é a manutenção do time na elite nacional.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 1 X 0 CHAPECOENSE

AVAÍ - Douglas Friedrich; Leandro Silva, Fagner Alemão, Betão e Capa; Wellington Simião (Lucas Otávio), Judson, Pedro Castro e Juan (Willians); Júnior Dutra e Joel (Maicon). Técnico: Claudinei Oliveira.

CHAPECOENSE - Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro (Júlio César), Lucas Mineiro (Canteros) e Luiz Antonio (Seijas); Wellington Paulista, Túlio de Melo e Arthur. Técnico: Vinícius Eutrópio.

GOL - Joel, aos 31 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Bráulio da Silva Machado (SC).

CARTÕES AMARELOS - Capa, Fagner Alemão, Juan e Willians (Avaí); Reinaldo, Fabrício Bruno, Moisés Ribeiro, Wellington Paulista e Arthur (Chapecoense).

RENDA - R$ 127.426,00.

PÚBLICO - 5.955 torcedores.

LOCAL - Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo