Corinthians bate Vasco e vê risco de rebaixamento diminuir no Brasileirão

Rio, 28 (AE) – Uma vitória para lavar a alma e ganhar confiança no Brasileirão. Em um primeiro tempo de quatro gols, o Corinthians visitou o Vasco em São Januário nesta terça-feira e derrotou o time mandante por 4 a 2. Agora, o time de Mano Menezes chega aos 47 pontos e vê probabilidade de queda para a Série B diminuir. Já o clube carioca passa a se complicar ainda mais.

Corinthians-bate-Vasco
Foto: rodrigo_coca

Vasco e Corinthians entraram em campo em situações bem complicadas na tabela de classificação. Antes de a bola rolar, apenas dois pontos separavam os rivais. O time carioca era o 16º lugar com 42 pontos, enquanto o visitante paulista era o 14º, com 44. A vitória era essencial para dar um respiro a ambos. Com o resultado, os mandantes ficaram bem perto da zona de degola, enquanto os visitantes encostaram no São Paulo no meio da tabela.

Foi um primeiro tempo de extremos em um São Januário chuvoso. Enquanto os dois treinadores ficaram completamente exaltados à beira do campo, os times foram premiados nos momentos em que mais cuidaram da posse de bola e trocaram passes. Tinham necessidade de ganhar, mas não se afobaram e esperaram o momento certo para marcar.

Paciente, mas não bobo, o time da casa abriu o placar logo aos 3 minutos. Payet roubou a bola na intermediária e achou Lucas Piton, livre, pela esquerda. O lateral pensou, olhou para a área e cruzou. Puma Rodríguez, também sozinho, cabeceou a bola no chão, que pingou, encobriu Cássio e dormiu no fundo da rede.

Mano Menezes se revoltou com o gol precoce, mas o time paulista não entrou na pilha. Romero e Giuliano apertaram a defesa do Vasco aos 12 e, depois de muita insistência dos corintianos, o paraguaio colocou a cabeça na bola dentro da área para empatar o jogo. Com o vacilo, quem ficou revoltado foi Ramón Díaz. O jogo ficou mais interessante, com os dois rivais partindo para cima como se precisassem do resultado positivo. E precisavam.

Assim como no primeiro gol, o Vasco apostou na troca de passes e na saída pelas laterais. Quando o Corinthians tinha a bola, apertou a saída dos visitantes. Foi então que, aos 24, a estrela de Puma Rodríguez brilhou mais uma vez. Desta vez, deu assistência para Vegetti, que se adiantou a Lucas Veríssimo e, como um verdadeiro artilheiro, colocou o pé na bola e devolveu a vantagem à equipe cruzmaltina.

A chuva deu uma trégua e os times voltaram dos vestiários mais cautelosos. O Vasco continuou desorganizado defensivamente, permitindo a chegada fácil dos corintianos no campo de ataque. Renato Augusto, aos 15, teve paciência para pensar o jogo. Achou Moscardo perto da entrada da área. O jovem de 18 anos encheu o pé, colocou a bola na ‘bochecha’ da rede e deu ao Corinthians a primeira vantagem no jogo. Seu primeiro gol como profissional.

Os dois treinadores promoveram mudanças para tentar alterar o resultado do jogo. Ramón Díaz projetou um time mais ofensivo, com dois centroavantes. Mano Menezes tentou explorar a vulnerabilidade do Vasco e administrar o placar. Os vascaínos reclamaram de um toque de mão de Moscardo dentro da área, mas o árbitro foi irredutível. Contudo, mesmo jogando diante de sua torcida, o Vasco se viu entregue conforme o apito final foi se aproximando.

Aos 48, Giovane colocou o último prego no caixão. Confusões dentro e fora de campo tomaram conta de São Januário, mas o resultado não foi alterado por conta disso.

O Corinthians ainda tem pela frente Internacional em casa e Coritiba, fora. O Vasco terá o Grêmio no Rio Grande do Sul e o Red Bull Bragantino em São Januário.

FICHA TÉCNICA

  • VASCO 2 X 4 CORINTHIANS
  • VASCO – Léo Jardim; Puma Rodríguez (Paulo Henrique), Capasso (Zé Vitor), Medel e Lucas Piton; Zé Gabriel e Jair (Sebastián Ferreira) ; Paulinho (Rossi), Payet e Gabriel Pec (Alex Teixeira); Vegetti. Técnico: Ramón Díaz.
  • CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Lucas Veríssimo, Caetano e Fábio Santos; Gabriel Moscardo, Maycon (Cantillo) e Giuliano (Wesley); Renato Augusto (Bruno Méndez) e Romero (Giovane); Yuri Alberto (Matheus Araújo). Técnico: Mano Menezes.
  • GOLS – Puma Rodríguez aos 3, Vegetti aos 24, Romero aos 12 e aos 44 minutos do primeiro tempo; Gabriel Moscardo aos 15 e Giovane aos 48 minutos do segundo tempo.
  • CARTÕES AMARELOS – Yuri Alberto, Capasso, Lucas Piton, Vegetti.
  • ÁRBITRO – Savio Pereira Sampaio (Fifa/DF).
  • PÚBLICO – 20.577 torcedores.
  • RENDA – R$ 1.057.072.00,
  • LOCAL – Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).
Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa