São Paulo busca recuperação no Brasileiro visando Libertadores em 2023

THIAGO BRAGA

CÓRDOBA, ARGENTINA (UOL/FOLHAPRESS) – Depois da derrota por 2 a 0 para o Independiente del Valle, do Equador, na final da Copa Sul-Americana, o São Paulo não terá tempo para remoer a perda do título. Com o vice da competição continental, o time tricolor perdeu uma chance de conquistar a vaga na Libertadores de 2023, e agora terá buscar a recuperação no Brasileiro se quiser disputar o principal torneio sul-americano no ano que vem.

Pela competição nacional, o São Paulo volta a campo nesta quinta-feira (6), às 20h (de Brasília), quando enfrenta o América-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

“Temos dez jogos no Campeonato Brasileiro. Apesar de não haver possibilidade de título, temos que tentar fazer o máximo de pontos possíveis, para tentarmos uma vaga na Pré-Libertadores do próximo ano”, ressaltou o técnico Rogério Ceni, logo após o revés diante dos equatorianos no estádio Mario Kempes, em Córdoba, na Argentina.

Desde o início do ano o treinador colocava a classificação para a Libertadores como um dos grandes objetivos do São Paulo para este ano. Mas à medida que o time foi avançando na Sul-Americana e na Copa do Brasil, o Brasileiro foi preterido por causa da possibilidade de um título que também daria à equipe a vaga na Libertadores.

Agora com 37 pontos no Brasileiro, o time tricolor está na 13ª posição, 14 pontos atrás do Corinthians, quarto colocado e que hoje está garantido na fase de grupos da Libertadores. Para conseguir a classificação na fase prévia do torneio, o time paulista precisa tirar dez pontos de diferença para o sexto colocado, que atualmente é o Athletico-PR.

Porém, o trabalho do São Paulo pode ser facilitado, uma vez que os três times que decidem as finais de Copa do Brasil e Copa Libertadores estão entre os primeiros colocados do torneio. O Flamengo, que decide os dois torneios, é o quinto colocado. O Athletico-PR, finalista da Libertadores, é o sexto. E o Corinthians, que decide a Copa do Brasil, é o quarto colocado. Assim, se o Brasileiro terminasse hoje, até o oitavo colocado ganharia uma vaga no torneio sul-americano.

“[Se não conseguirmos a classificação para a Libertadores] começaremos 2023 exatamente da mesma maneira que começamos em 2022. Ou seja, praticamente um ano que ficou [para trás]. Por mais que tenhamos chegado à semifinal da Copa do Brasil, à final do Paulista e à final da Sul-Americana, fica como um ano talvez relativamente bom para o clube financeiramente, mas mais um ano em que não conseguimos progredir”, ressaltou Ceni.

Para a partida desta quinta-feira, o técnico não poderá contar com Diego Costa, que se tornou desfalque de última hora, com uma tendinite no joelho. Arboleda, Caio e Gabriel Neves também seguem no departamento médico. Em compensação, o meia André Anderson voltou a ser -recuperado de lesão, deve começar a partida no banco.

Uma possível escalação inicial do São Paulo tem: Felipe Alves; Igor Vinicius (Rafinha), Ferraresi (Miranda), Léo e Reinaldo; Pablo Maia; Alisson, Rodrigo Nestor e Patrick; Luciano e Calleri.

O América-MG, por sua vez, segue desfalcado por Raúl Cárceres, com lesão na coxa direita, e Emmanuel Martinez, que sofreu trauma no pé direito. Por outro lado, Iago Maidana, Éder e Henrique Almeida voltam de suspensão, e Wellington Paulista iniciou transição física, podendo estar à disposição para a disputa.

Uma possível escalação inicial do técnico Vagner Mancini tem: Matheus Cavichioli; Patric, Ricardo Silva (Iago Maidana), Éder e Marlon; Lucas Kal, Juninho e Alê; Everaldo, Felipe Azevedo e Henrique Almeida.