Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

CBF amplia premiação em 67% e campeão brasileiro vai receber R$ 17 milhões

Ser vice-campeão brasileiro em 2016 equivale a ter sido campeão em 2015. Pelo menos em termos financeiros. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta terça-feira a premiação que será distribuída aos 16 primeiros colocados da Série A do Campeonato Brasileiro e revelou que o campeão ficará com R$ 17 milhões, enquanto que o vice vai receber R$ 10,7 milhões. Em 2015, o Corinthians ganhou R$ 10 milhões pelo título.

De acordo com a CBF, ela vai dividir R$ 60 milhões divididos aos clubes de acordo com a sua colocação final no campeonato. É um aumento de 67,6% na comparação com os R$ 35,8 milhões rateados em 2015. Por questões contratuais, os valores são pagos pela TV Globo.

A premiação do campeão cresceu quase na mesma proporção: 70%. Do vice, também, passando de R$ 6,3 milhões para R$ 10,3 milhões este ano. Com isso, a diferença entre ser vice e terminar o campeonato em terceiro, que era de apenas R$ 2 milhões em 2015, passa para R$ 3,4 milhões.

Da mesma forma, será de R$ 2 milhões a diferença entre o prêmio do terceiro (R$ 7,3 milhões) e do quarto colocado (R$ 5,3 milhões). Isso sem contar a vaga direta na fase de grupos da Libertadores.

Chama atenção o fato de o aumento da premiação não ter sido escalonado. O prêmio do sexto colocado, por exemplo, cresceu 85% (para R$ 2,6 milhões). Do décimo colocado, como comparação, subiu só 50% (para R$ 1,5 milhões).

Não há premiação para os último quatro colocados, que serão rebaixados. O piso do prêmio, aliás, dobrou. Quem ficar em 16.º vai receber R$ 700 mil. Na semana passada, a CBF anunciou um prêmio de R$ 120 mil para o campeão brasileiro feminino do ano que vem.