Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Clube promove reformulação e dispensa "medalhões"

(Foto: Divulgação)  - Clube promove reformulação e dispensa "medalhões"
(Foto: Divulgação)

BRUNO BRAZ

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A reformulação no departamento de futebol do Vasco anunciada pelo presidente Eurico Miranda não para. Além de trocar a comissão técnica de Jorginho pela de Cristóvão Borges e trazer o gerente de futebol Anderson Barros, a diretoria já comunicou a alguns "medalhões" do elenco que eles não serão aproveitados em 2017.

Os nomes mais conhecidos são os do atacante Jorge Henrique, campeão mundial pelo Corinthians, o volante Diguinho, campeão brasileiro pelo Fluminense, e o lateral esquerdo Julio Cesar, ambos com mais de 30 anos.

Acompanham eles os atacantes Leandrão e Júnior Dutra, que havia sido indicado por Jorginho.

A ideia da diretoria vascaína é negociá-los por empréstimo, já que todos possuem contrato com o clube. Caso não consigam uma transferência por agora, se reapresentarão no dia 2 de janeiro e farão um planejamento de treinos em separado.

Jorge Henrique, de 34 anos, despertou recentemente o interesse do Santa Cruz, mas o seu alto salário inviabilizou a continuidade do negócio. O clube pernambucano pretende reduzir os custos após a queda para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Jorge Henrique chegou ao Vasco em 2015, disputou 65 jogos e fez quatro gols. Embora fosse considerado um atacante importante taticamente pelo técnico Jorginho, ele nunca caiu nas graças da torcida.

Ano passado, o experiente jogador renovou seu contrato até o fim de 2017 com o time cruzmaltino.

Diguinho foi vaiado em alguns jogos por conta de falhas e enfrenta forte rejeição da torcida, assim como Julio Cesar.

A decisão adotada bate com a linha de raciocínio que o clube optou de rejuvenescer o elenco para 2017.