Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Clubes mexicanos dão ausência como certa na próxima Libertadores

- Clubes mexicanos dão ausência como certa na próxima Libertadores

A Liga MX, que reúne os clubes mexicanos e organiza o campeonato local, deve anunciar nos próximos dias que nenhum time do México vai participar da Copa Libertadores do ano que vem. Nesta quarta-feira, os principais clubes do país já dão a ausência como certa, depois de serem comunicados pela liga, que ainda fará um pronunciamento oficial.

"Está fechada esta janela, mas esperamos abrir outras. Tomara seja o menos prejudicial para o futebol mexicano", disse o presidente do Pachuca, Jesús Martínez Patiño, em entrevista reproduzida pelo site Ovaciones. "Vamos nos despedir da Libertadores. Creio que Enrique (Bonilla, presidente da Liga MX) anunciará isso oficialmente. É o que se vê das votações e (a decisão) foi para apoiar o calendário da nossa liga", completou.

O próprio Pachuca chegou a propor que os clubes disputassem a competição com uma mescla de jogadores das categorias de base com estrangeiro que jogaram menos 80% do tempo no Campeonato Mexico, mas que a proposta foi recusada.

De acordo com o La Afición, o Chivas Guadalajara já recebeu um comunicado oficial da Liga MX avisando da decisão. "Todos perdem,. Eles (a Libertadores) vão perder metade dos patrocínios, vão perder muito dinheiro. Acredito que algum interesse pessoal está levando a essa mudança e creio que estão equivocados", disse Jorge Vergara, dono do Chivas, reclamando da ampliação da Libertadores por parte da Conmebol. A partir do ano que vem, a competição vai durar toda a temporada, até novembro.

O México disputa a Libertadores desde 1998, sem nunca ter conquistado o título. Cruz Azul (2001), Chivas (2010) e Tigres (2015) chegaram à final da competição, que, por regra, não pode ter seu jogo de volta no México. Da mesma forma, os times do país não podem representar a América do Sul no Mundial de Clubes da Fifa - já era assim também no antigo formato da competição.

Apesar da ampliação no número de vagas na competição, o México continuou tendo direito a três postos, segundo divisão feita pela Conmebol. A entidade sul-americana ainda vai anunciar como distribuirá as vagas abertas pelos mexicanos. O Brasil, com sete vagas, pode até ganhar mais uma.