Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Com gol polêmico, França bate a Suécia de virada e lidera grupo nas Eliminatórias

A França suou, mas derrotou a Suécia por 2 a 1 nesta sexta-feira, de virada, para assumir a ponta isolada do Grupo A das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018. Mesmo no Stade de France, os donos da casa não estiveram em dia inspirado e contaram com um gol bastante polêmico, marcado por Payet, para selar o triunfo.

O resultado deixou a França com 10 pontos, três a mais que a própria Suécia, que aparece na segunda colocação. A rodada da chave será encerrada no próximo domingo com outros dois jogos: Bulgária x Bielo-Rússia e Luxemburgo x Holanda. Os franceses só voltam a campo dia 25 de março, quando visitam Luxemburgo, mesmo dia que a Suécia recebe a Bielo-Rússia.

A França fez o que dela se esperava e tomou conta das ações nos primeiros minutos de jogo nesta sexta. Pogba, logo aos três minutos, e Payet, aos 11, tiveram bons momentos mas pecaram na finalização. Aos 14, o meia do West Ham recebeu na área pelo lado esquerdo e finalmente acertou a mira, mas Olsen espalmou.

A blitz francesa seguiu nos minutos seguintes. Aos 15, Pogba aproveitou cobrança ensaiada de falta e finalizou com muito perigo, rente ao travessão. Já aos 19, foi a vez de Sissoko aproveitar boa jogada de Giroud e bater com potência, mas para fora.

Pressionada, a Suécia mudou a atitude e deixou a defesa para tentar surpreender a França. Os últimos minutos do primeiro tempo foram dos visitantes, que chegavam com perigo quase sempre com Durmaz, mas a forte marcação francesa impedia as finalizações com liberdade.

O segundo tempo começou como o primeiro e a França foi com tudo para cima. Só que a Suécia aproveitou uma jogada de bola parada para abrir o placar, com auxílio de Lloris. Aos nove minutos, Forsberg bateu falta da intermediária com um pouco de curva e enganou o goleiro. Ele deu um passo para trás da barreira e ficou só observando a bola entrar no canto oposto, mesmo sem muita força.

O gol fez a França se lançar ao ataque, e os donos da casa foram competentes para chegar ao empate logo na sequência. Somente dois minutos após o gol sueco, Payet cobrou falta pela esquerda, Pogba subiu mais que a zaga no meio da área e cabeceou para a rede.

E a virada também não demorou a sair, mas em lance polêmico. Aos 20 minutos, Sidibé cruzou para a área. Griezmann, impedido, trombou no alto com o goleiro Olsen, que soltou a bola. A sobra ficou para Payet finalizar para o gol vazio. Os jogadores suecos reclamaram bastante de falta.

O gol acabou com qualquer chance de vitória da Suécia, que não exibia força para reagir. A França soube fazer sua parte, administrou a posse de bola e ainda perdeu grande chance com Griezmann, que aos 39 minutos jogou rente à trave.

GRUPO E - Ainda nesta sexta-feira, mas pelo Grupo E, destaque para a Polônia, que derrotou a Romênia por 2 a 0, mesmo fora de casa, e chegou à liderança da chave com 10 pontos. Grosicki, no primeiro tempo, e Lewandowski, no segundo, marcaram os gols do triunfo dos visitantes.

O atacante do Bayern de Munique, aliás, protagonizou um grande susto no início da etapa final. A torcida romena lançou um rojão a campo, que estourou ao seu lado. Lewandowski caiu acusando dores na cabeça, precisou ser atendido, mas seguiu no jogo e marcou o gol que selou o resultado.

Os poloneses ultrapassaram Montenegro, que permaneceu com sete pontos depois de ser derrotado pela Armênia por 3 a 2, de virada, fora de casa. Os armênios saíram atrás e viram o placar de 2 a 0 ser mantido até os cinco minutos da etapa final, quando iniciaram a reação que os levou aos primeiros três pontos nas Eliminatórias.

Pior para o Casaquistão, que agora é o lanterna da chave. O país visitou a Dinamarca e perdeu por 3 a 1, resultado que o deixou com dois pontos. Os dinamarqueses têm seis, estão em terceiro e vivos na briga por uma vaga na Copa.

A próxima rodada das Eliminatórias acontecerá somente em março do ano que vem. No dia 26, a Armênia recebe o Casaquistão, a Polônia viaja para encarar Montenegro e a Dinamarca visita a Romênia.