Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Com protestos, pouco público e lei do ex, Atlético empata contra o lanterna

(Foto: Fabio Wosniak/Site Oficial) - Com protestos e lei do ex, Atlético empata com o lanterna na Arena
(Foto: Fabio Wosniak/Site Oficial)

O Atlético viveu uma noite para se esquecer. Com menos de 6 mil torcedores no estádio, protestos do lado de fora, pênalti perdido e gol de ex-atacante - que ainda foi ovacionado-, o rubro-negro ficou apenas no empate em 2 a 2 com o Atlético Goianiense, lanterna da Série A do Campeonato Brasileiro, na noite desta terça-feira (11), na Arena da Baixada, em Curitiba. Os gols da partida foram marcados por Guilherme e Lucho González para o time paranaense e Luiz Fernando e Walter para os goianos.

Com o resultado, o Atlético chegou aos 35 pontos e vê a zona de classificação para a Libertadores mais longe, enquanto fica a 5 pontos da zona de rebaixamento. Já o time goiano segue em último, com 26 pontos.

Gedoz perde pênalti, goianos saem na frente, mas Atlético vira

O Atlético teve amplo domínio da partida no primeiro tempo e criou boas oportunidades para abrir o marcador. Aos 21 minutos, William Alves tocou a mão na bola dentro da área e o juiz deu pênalti. Na cobrança, Felipe Gedoz bateu no canto direito, mas o goleiro do Dragão foi na bola e defendeu a penalidade.

Se não bastasse o erro, aos 24 minutos, a situação piorou. Em uma das raras chances do time goiano, o atacante Luiz Fernando dominou o cruzamento no peito e bateu cruzado, abrindo o placar na Arena da Baixada.

A torcida rubro-negra vaiava o time quando, aos 31 minutos, Guilherme cabeceou e Marcos defendeu, mas o juiz alegou que a bola já tinha ultrapassado a linha e validou o gol do empate.

O Atlético seguiu pressionando o xará e conseguiu a virada nos minutos finais da primeira etapa. Aos 41 minutos, Lucho González apareceu sozinho para cabecear após cruzamento de Gedoz. O goleiro Marcos saiu errado na bola, o que ajudou o volante rubro-negro.

Atlético recua e Walter empata para o Dragão

O time paranaense voltou para a segunda etapa mais cauteloso e recuou, tentando o contra-ataque e a partida perdeu a velocidade. O time goiano, precisando sair para o ataque, criou mais do que na primeira etapa e assustou o goleiro Weverton em algumas oportunidades.

A torcida perdeu a paciência com o treinador atleticano com a entrada de Eduardo Henrique, o que deixou o time rubro-negro ainda mais defensivo e o time goiano partiu de vez para o ataque.

Aos 36 minutos, um velho conhecido da torcida atleticana apareceu, mas resolveu para o xará goiano. Walter aproveitou o cruzamento da direita e só desviou para o gol, empatando a partida na Arena. O atacante não comemorou, mas a torcida rubro-negra fez questão de gritar o nome dele, em clara insatisfação com o rendimento dos atacantes atuais da equipe.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 2 X 2 ATLÉTICO-GO

ATLÉTICO-PR - Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Wanderson e Fabrício; Pavez, Lucho González (Eduardo Henrique), Guilherme, Felipe Gedoz (Sidcley) e Nikão; Ribamar (Ederson). Técnico: Fabiano Soares.

ATLÉTICO-GO - Marcos; Jonathan, Gilvan, William Alves e Bruno Pacheco; Ronaldo (André Castro), Paulinho (Diego Rosa), Niltinho (Breno Lopes), Jorginho e Luiz Fernando; Walter. Técnico: João Paulo Sanches.

GOLS - Luiz Fernando, aos 24, Guilherme, aos 31, e Lucho González, aos 41 minutos do primeiro tempo. Walter, aos 37 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Dyorgines Jose Padovani (ES).

CARTÕES AMARELOS - Wanderson e Fabrício (Atlético-PR); Jorginho e Luiz Fernando (Atlético-GO).

RENDA - R$ 90.257,50.

PÚBLICO - 5.864 pagantes (7.537 total).

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).