Ansioso por trote, Léo Ortiz comenta primeiro dia na Seleção Brasileira

Horas depois da apresentação, o primeiro treino e a primeira entrevista coletiva. Nesta terça-feira (29), Léo Ortiz viveu muitas emoções diferentes em sua chegada ao elenco da Seleção Brasileira. Em atendimento à imprensa, o zagueiro falou sobre tudo que viveu neste primeiro dia na Granja Comary, em Teresópolis (RJ).

“O trote ainda não rolou, mas estou muito ansioso, nervoso… Hoje no almoço já bateram copo para me deixar mais nervoso. Subir na cadeira diante desses fenômenos do futebol mundial vai ser divertido, vai ser legal para eu me soltar e eles me conhecerem cada vez mais”, disse, antes de falar sobre o orgulho de chegar à Seleção Brasileira:

“Nos últimos dias, realmente, foi um turbilhão de coisas que surgiram, mas fiquei muito feliz, é uma responsabilidade enorme. O jogador que quer chegar ao alto nível tem que estar preparado para esses momentos, eu me preparei para isso. As pessoas acompanham, estão vendo meu trabalho. É uma oportunidade benéfica, uma responsabilidade imensa”.

Depois de participar da vitória por 1 a 0 do Red Bull Bragantino sobre o Atlético Goianiense, na última segunda-feira, Léo Ortiz não treinou com bola em seu primeiro dia na Granja Comary. O zagueiro fez um trabalho regenerativo na academia, mas já começou a se integrar ao grupo da Seleção Brasileira.

O defensor vive a expectativa para o início dos trabalhos, principalmente pelo alto nível de seus companheiros de posição, em especial Thiago Silva e Marquinhos, que são referências para ele desde o início da carreira.

“Vai ser de suma importância esse dia a dia com eles, são dois caras que eu tenho como referência. Acompanho muito os clubes em que eles jogam, são dois jogadores de nível mundial, assim como o Éder Militão, que é um pouco mais da minha idade. Fico muito feliz de poder ter esse dia a dia com eles. Amanhã vou ter a oportunidade de estar em campo, poder estar junto, absorver o conhecimento, o que eles têm para me passar. Fico muito feliz de ter essa oportunidade, vou trabalhar muito para chegar ao nível deles”, declarou.

Léo Ortiz chegou à Seleção Brasileira durante o mata-mata da Copa América. Apesar de ser uma competição de “tiro curto”, o zagueiro sabe que a contribuição pode ser dada a cada dia, apresentando-se da melhor maneira possível nos treinamentos.

“A maneira de contribuir é com trabalho, no dia a dia, dando o máximo, estando pronto para os jogos, fazendo com que meus companheiros evoluam, para que eu e eles possamos crescer. Vai favorecer para os dois lados. Poder aprender junto com esses defensores vai ser de extrema importância para o meu crescimento como jogador. Fazer dos meus treinos os treinos da vida, é uma oportunidade que estou recebendo. Sou novo, quero agarrá-la com as duas mãos”, concluiu.

Com Léo Ortiz, a Seleção Brasileira segue sua preparação para o jogo da próxima sexta-feira (2), contra o Chile, pela Copa América. A bola rola às 21h no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pelas quartas de final.