Setor ofensivo funciona e Uruguai vence ‘duelo de Copa’ diante do Canadá

Bratislava, 27 (AE) – Possível adversária da seleção brasileira em uma eventual oitavas de final da Copa do Mundo, a seleção uruguaia se redimiu da derrota para o Irã, na sexta-feira, ao ganhar sem sustos em outro amistoso com rival que estará no Catar no fim do ano. Com boa apresentação do setor ofensivo, fez 2 a 0 sobre o Canadá, no Estádio Tehelné Pole, em Bratislava, na Eslováquia.

Para apagar a má impressão do amistoso com o Irã, o técnico Diego Alonso optou por escalação ousada, com Suárez e Darwin Nuñez ganhando companhia de Cannobio no ataque, e do meia De La Cruz auxiliando nas chegadas ofensivas. Mesmo diante de um oponente que vinha de excelente eliminatória da Concacaf, a ordem era se redimir da derrota e partir para cima.

O quarteto foi bem e o primeiro gol não demorou a sair em Bratislava. Falta bastante questionada pelos canadenses na entrada da área e De La Cruz bateu com precisão. Mesmo escorregando na cobrança, mandou sem chances ao goleiro.

Suárez, como um ponta direita, dava bastante trabalho aos canadenses. Foram dois cruzamentos precisos da linha de fundo para Darwin Nuñez em sequência. No primeiro, o centroavante do Liverpool errou o alvo ao tentar o giro. No segundo, subiu alto para ampliar, de cabeça, aos 33 minutos.

Para evitar possível lesão de seu astro em possível último jogo antes da Copa – ainda há possibilidade de as seleções fazerem amistosos em novembro -, Alonso deixou Suárez no vestiário para observar Arrascaeta. Ainda realizou mais mudanças na etapa final, trocando todo o quarteto ofensivo para rodar o elenco. A equipe seguiu firme em campo, administrando a vantagem com toques de bola e sem levar sustos, confirmando o bom triunfo.

O Uruguai está no Grupo H da Copa do Mundo ao lado de Coreia do Sul, rival da estreia no dia 24 de novembro, Portugal e Gana. Desta chave sai o rival do Brasil, que está na chave G, com cruzamento de primeiros colocados diante de segundos. No Grupo F, o Canadá vai ter pela frente Bélgica, Croácia e Marrocos.

Por Estadão Conteúdo.