Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Cruzeiro vence 5ª seguida e garante topo de grupo por antecipação na Libertadores

Classificado com duas rodadas de antecedência às oitavas de final da Copa Libertadores e embalado pela conquista do título mineiro, o Cruzeiro manteve o ótimo momento que vive ao vencer o Deportivo Lara por 2 a 0, nesta terça-feira, em Cabudare, na Venezuela, na abertura da penúltima rodada do Grupo B da competição continental.

O time cruzeirense se manteve com 100% de aproveitamento, agora com cinco triunfos em cinco jogos, e assegurou a liderança da sua chave, com 15 pontos, antes de fechar a sua participação nesta fase do torneio no dia 8 de maio, contra o Emelec, do Equador, às 19h15, no Mineirão. No mesmo dia e horário, o Lara terá pela frente o Huracán, na Argentina.

Na partida que encerra a penúltima rodada deste Grupo B nesta terça, Huracán e Emelec medem forças em solo argentino a partir das 19h15 (de Brasília). Antes deste duelo, o time venezuelano ocupa a vice-liderança, com cinco pontos, mas corre o risco de ser ultrapassado pela equipe equatoriana, terceira colocada, com três. O clube de Buenos Aires é o lanterna, com apenas um ponto.

O duelo desta terça em Cabudare foi realizado no estádio Metropolitano de Lara com seus portões fechados, pois os donos da casa precisaram cumprir o terceiro e último jogo de punição como mandante imposta pela Conmebol, provocada por incidentes protagonizados por alguns integrantes da torcida do time venezuelano no local em um jogo contra o Corinthians, em junho do ano passado, pela Libertadores. Naquela ocasião, torcedores atiraram objetos em campo e uma garrafa em direção ao árbitro daquele duelo, mas a mesma acabou acertando o goleiro da própria equipe da casa.

Em meio a este cenário de nenhuma pressão na Venezuela em um estádio vazio, com capacidade para receber mais de 40 mil pessoas, o Cruzeiro tratou de ir ao ataque desde o início e aos 6 minutos levou maior perigo ao adversário pela primeira vez, com Léo completando de cabeça um escanteio cobrado por Marquinhos Gabriel.

Com muito espaço para jogar diante de um adversário que o marcava de longe, mais cercando do que pressionando os cruzeirenses, a equipe mineira reclamou da não marcação de um pênalti aos 15 minutos. Após ser lançado por Rafinha, Orejuela estava invadindo a área com a bola e pareceu ser tocado por Di Renzo, mas o árbitro boliviano Gery Vargas concluiu que o lateral se jogou e não assinalou a falta.

Mas o Cruzeiro continuou com liberdade para criar as suas jogadas e obrigou o goleiro Salazar a trabalhar com boa defesa em forte chute de fora da área de Lucas Silva, aos 22 minutos. Aos 30, porém, não teve perdão. Em rápida troca de passes, Thiago Neves, escalado como titular pela primeira vez após mais de um mês, acionou Fred. O atacante recebeu na entrada da área de costas para a zaga, girou e acertou belo chute no ângulo esquerdo de Salazar. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar no gol.

O lance serviu para evidenciar a grande fase vivida por Fred, que agora acumula 16 gols em 17 jogos neste ano. Artilheiro do último Mineiro, com 12 bolas na rede, ele também acumula outros quatro na Libertadores e se tornou o goleador maior da equipe celeste nesta edição da competição.

Na etapa final do duelo, o Cruzeiro diminuiu um pouco o seu ritmo e o técnico Mano Menezes resolveu dar maior fôlego ao meio-campo ao tirar Thiago Neves, ainda fora do ritmo ideal, e colocar o volante Jadson. Mesmo com a opção defensiva do treinador, o time mineiro continuou absoluto em campo e quase ampliou aos 20 minutos, em forte finalização de Marquinhos Gabriel que Salazar espalmou para fora. Pouco depois, Mano optou por dar descanso a Fred e colocou Sassá no ataque.

Aos 31 minutos, Marquinhos Gabriel foi lançado por Lucas Silva e tocou para Jadson, que acabou sendo derrubado por Miers quando tentou o arremate para o gol. O juiz desta vez marcou pênalti. E aos 32, Sassá foi para a bola e protagonizou uma lenta paradinha na cobrança, mas acertou o canto direito baixo de Salazar, que caiu para o outro lado, para garantir o 2 a 0.

Com o jogo fácil para o Cruzeiro, Mano ainda trocou o meia Rafinha pelo atacante David, mas o time mineiro não conseguiu ampliar ainda mais a sua vantagem. Mas a equipe nem precisava de mais gols e agora já começa a focar a sua estreia no Campeonato Brasileiro, no sábado, contra o Flamengo, às 21 horas, no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

DEPORTIVO LARA 0 X 2 CRUZEIRO

DEPORTIVO LARA - Salazar; Jefre Vargas, Di Giorgi, Miers e Aponte; Yriarte (Otero), Manzano e Centeno; Di Renzo (Figueroa), Frutos (Freddy Vargas) e Moreno. Técnico: Leonardo González.

CRUZEIRO - Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Rafinha (David), Thiago Neves (Jadson) e Marquinhos Gabriel; Fred (Sassá). Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Fred, aos 30 minutos do primeiro tempo, e Sassá, aos 32 do segundo.

ÁRBITRO - Gery Vargas (Fifa/Bolívia).

CARTÕES AMARELOS - Não houve.

PÚBLICO E RENDA - Jogo realizado com portões fechados.

LOCAL - Estádio Metropolitano de Lara, em Cabudare (Venezuela).

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo