Cuca é apresentado no Atlético-MG e mira revanche contra o Palmeiras

O técnico Cuca foi apresentado pelo Atlético-MG na tarde desta terça-feira (26), na Cidade do Galo, em Belo Horizonte. De volta ao clube, o treinador de 59 anos abordou diversos assuntos, como, por exemplo, a possibilidade de assumir a seleção brasileiro. No entanto, o comandante destacou um tema: a revanche contra o Palmeiras pela Copa Libertadores.

Atlético-MG e Palmeiras vão se enfrentar pelas quartas de final do torneio mais desejado do continente. No passado, o Alviverde eliminou o Galo na semifinal antes de conquistar o título. Para Cuca, a equipe alvinegra precisa se preparar da melhor forma para o novo duelo diante do atual bicampeão da Libertadores. O treinador, porém, pontuou que o time paulista é favorito para o confronto eliminatório.

“Foram jogos muito iguais (na Libertadores de 2021). Lá no Allianz acho que jogamos melhor, e aqui a gente tava jogando bem, fizemos um a zero, perdemos a chance de fazer o segundo… e saímos no critério de desempate. Foram jogos muito iguais, e eu imagino que vão ser assim agora também. Vamos nos preparar da melhor forma para enfrentar o Palmeiras, que na minha opinião, tem a mesma chance de passar que a gente”, analisou o treinador.

Um dos profissionais mais vitoriosos do Brasil nos últimos anos, Cuca tem consciência de que pode ser uma alternativa para o próximo ciclo da seleção – o técnico Tite vai deixar o comando da Canarinho depois da Copa do Mundo. O treinador comentou sobre a possibilidade de assumir o cargo.

“O posto de treinador da seleção é dado para aquele que tem o melhor desempenho, para aquele que tem as conquistas. É isso que o treinador brasileiro busca dentro dos clubes, sem mirar uma seleção. Eu, particularmente, não sou fissurado em seleção, eu não vim para o Galo para projeto seleção brasileira. Eu vim para o Galo para esse projeto segundo turno/Libertadores. Claro que uma coisa influencia outra, se acaba o ano com a gente muito bem, o teu nome cresce. Se acaba mal, o teu nome diminui. Isso é natural na nossa vida, na competição saudável com outros treinadores”, disse Cuca.

Nesta terça (26), o Atlético-MG comemora 91 anos do nascimento de Telê Santana, histórico técnico que comandou a equipe alvinegra na conquista do Campeonato Brasileiro de 1971. Questionado sobre Telê, Cuca evitou qualquer comparação com o antigo comandante.

“Não me comparo ao Telê. Tudo que ele fez no futebol brasileiro. Eu terei o Telê como ídolo maior. Ser comparado a ele já é uma grande vitória”, completou.

Cuca volta a comandar o Atlético-MG em uma partida oficial no próximo domingo (31), em Porto Alegre, diante do Internacional. Com o técnico, o Galo busca em 2022 o segundo título consecutivo do Brasileirão. 

Informações do SBT Sports.