Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Diretor do Botafogo diz que já renovou com Jair Ventura, alvo do Corinthians

O Corinthians não deve ter vida fácil na busca pelo substituto de Oswaldo de Oliveira. Nome com maior aceitação internamente, Jair Ventura, técnico do Botafogo, já teria assinado seu novo contrato com o clube do Rio. A informação foi dada à reportagem por Antonio Lopes, diretor de futebol do Botafogo.

"Já assinou o novo contrato, vai ficar aqui com a gente. O Corinthians pode ficar tranquilinho que o Jair será técnico do Botafogo no ano que vem", disse Lopes, que não quis dar detalhes do novo vínculo assinado por Ventura.

Dessa forma, caso Ventura tenha de fato assinado novo contrato, o Corinthians terá que se inteirar da multa rescisória do técnico. Não estava nos planos do clube ter que pagar multa rescisória para contratar seu novo treinador.

Filho do tricampeão mundial Jairzinho, que fez história no Botafogo na década de 1960, Ventura precisou de apenas três meses para colocar um time fadado ao rebaixamento em posição de classificar à Libertadores de 2017.

Em 2008, estagiou no Botafogo e foi contratado logo depois como o quarto preparador físico do clube. Foi chamado para ser auxiliar técnico de Ney Franco e também exerceu a função nas categorias de base da seleção.

Em 2013, foi demitido e virou auxiliar de Estevam Soares, no CSA-AL. Dois anos depois, retornou ao alvinegro como auxiliar-técnico de René Simões.

ALTERNATIVA

Guto Ferreira, treinador do Bahia, corre por fora na disputa pelo cargo de técnico do Corinthians. Seu nome encontra certa resistência interna, e, segundo dirigentes do clube paulista, as conversas não têm evoluído. A tendência é a de que ele continue no clube com o qual subiu da Série B nesta temporada.

MÁGOA

Nesta sexta (16), Oswaldo de Oliveira manifestou chateação e irritação com sua demissão do clube.

"O presidente do Corinthians tem todo o direito de tomar as decisões que ele entender as melhores, mas me reservo o direito de contestá-las. Por isso, quero deixar claro meu descontentamento e extrema decepção com minha saída do Corinthians."

"Quando o presidente Roberto de Andrade me ligou enquanto eu ainda era técnico do Sport, a insistência dele era para que eu assumisse o clube imediatamente, porque ele precisava do meu trabalho para começar logo o planejamento para 2017. Chegamos a conversar sobre a possibilidade de iniciarmos apenas no ano que vem, mas ele sempre fez valer que a urgência era fundamental."

"Assim, da mesma forma que o presidente admite que errou ao me contratar, quero dizer que cometi também um grande equívoco de avaliação ao acreditar no que ele me disse sobre haver um planejamento para 2017."

"É preciso que as pessoas não se esqueçam do contexto envolvendo o Corinthians em 2016. Houve troca de comando técnico, na comissão técnica e saída de jogadores importantes. Tudo isso contribuiu muito para este período de transição que o clube vive hoje. Assumo minha parcela de responsabilidade no processo, mas será que trocar o treinador que estava cuidando do planejamento para o ano que vem resolve todos esses problemas? O problema era só esse?", disse o treinador em nota.