Chile acusa escalação irregular no Equador e quer vaga na Copa do Mundo

A federação de futebol do Chile alega escalação irregular no Equador durante as Eliminatórias e quer herdar a vaga na Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Catar entre novembro e dezembro. O caso foi revelado pelo jornal americano “The New York Times” e está sendo investigado pela Fifa.

O argumento do Chile é que o lateral Byron Castillo teria nascido na Colômbia. A nascionalidade do jogador vem sendo questionada há anos. De acordo com o advogado brasileiro Eduardo Carlezzo, contratado pela federação chilena, disse que há evidências de fraude por conta de uma certidão de nascimento de origem colombiana que seria de Castillo.

Castillo atuou oito vezes nas Eliminatórias, e o Chile quer que a seleção seja declarada perdedora nestes jogos. Se isso ocorrer, o Chile ultrapassaria justamente o Equador e herdaria a vaga na Copa do Mundo.

Ao “The New York Times”, o advogado Eduardo Carlezzo afirmou que “o nível, tanto em quantidade quanto em qualidade, de informação e evidências que fomos capazes de colher até nos surpreendeu”. E ainda questionou: “Como não agir com esse nível de evidência em mãos?”

Já o presidente da federação chilena, Pablo Milad, disse que, “baseados em todas as informações e documentos colectados, que os fatos são muito sérios e devem ser investigados pela Fifa.”

Informações do SBT Sports.