Tite abre a porta para jovens na seleção: “esse foi um aprendizado que tive”

O técnico Tite afirmou nesta terça-feira (28), véspera da partida contra a Bolívia, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, que os jogadores jovens estão com portas abertas na seleção brasileira. Para o comandante, esta situação é um aprendizado em relação ao Mundial, disputado na Rússia.

Tite fez esta revelação ao responder uma pergunta sobre Gabriel Martinelli, que foi convocado pelo Brasil pela primeira vez. Para o treinador, a inclusão do atacante do Arsenal é uma mostra de que existe uma mudança de visão no trabalho.

“Martinelli é um exemplo típico, e não dá para fechar essas possibilidades. Os atletas crescem, se afirmam, evoluem. E nós temos que estar abertos, esse foi um dos aprendizados que tive em relação ao período anterior (do ciclo do Mundial da Rússia)”, afirmou o técnico.

Para o duelo diante da Bolívia, o treinador da equipe canarinho pretende adotar uma estratégia diferente. Tite não pretende ter um time tão vertical e direto. O modelo de estratégia adotado para o confronto desta terça (29) visa reduzir os efeitos da altitude de La Paz.

“A gente sempre tem uma expectativa, independentemente das adversidades colocadas. Não vai ter um time tão vertical como tem sido nos últimos jogos porque não permite, é desumano, não há essa condição. Existem outras estratégias, de posse de bola. Claro que não vai conseguir colocar o mesmo ritmo, essa velocidade que a gente emprega nos jogos em casa ou em condições normais”, completou o comandante.

A partida diante dos bolivianos é a última do Brasil na tabela das Eliminatórias da Copa do Mundo. Este confronto, porém, não deve finalizar a participação sos comandados de Tite no torneio. A seleção brasileira ainda tem de cumprir o jogo contra a Argentina, que no ano passado foi suspenso. A Fifa comunicou recentemente que irá informar a data do novo clássico.

Informações do SBT Sports.