Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Flamengo para no Botafogo, só empata e vê sonho do título ficar mais distante

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) - Flamengo para no Botafogo e vê sonho do título ficar mais distante
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

O esquema com três volantes arquitetado pelo técnico Jair Ventura surtiu efeito. Neste sábado, mesmo com maior volume de jogo, o Flamengo não conseguiu superar a retranca do Botafogo e apenas empatou por 0 a 0, no Maracanã, no Rio de Janeiro, em partida válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Essa foi a quarta partida consecutiva sem vitória do Flamengo, sequência que tornou mais difícil o sonho do título nacional. Com o empate, a equipe foi a 63 pontos e está a quatro do líder Palmeiras, que recebe o Internacional neste domingo. Já o Botafogo, que não perde há sete partidas e sofreu apenas dois gols nessa sequência, está em quinto com 55 pontos.

Após o frustrante empate, o Flamengo encara o América Mineiro no Independência, em Belo Horizonte, no dia 16 de novembro, mesmo dia em que o Botafogo recebe a Chapecoense no Luso-Brasileiro.

Como havia antecipado o técnico Zé Ricardo, o Flamengo foi a campo sem novidades. Fernandinho, assim, seguiu como substituto de Everton, que se recupera de contusão na coxa. Jair Ventura, por sua vez, apostou num esquema mais cauteloso: Airton, Bruno Silva e Rodrigo Lindoso formavam um trio de volantes no meio-campo, enquanto Camilo era responsável por municiar o ataque formado por Neilton e Rodrigo Pimpão.

E, com a formação cautelosa do adversário, o Flamengo começou pressionando. Com menos de um minuto, após cruzamento rasteiro, Diego recebeu dentro da área e finalizou com perigo. Segundos depois, na saída de bola, Guerrero apertou e quase roubou a bola de Sidão. Era a tônica do jogo: o time mandante pressionava, enquanto o recuado Botafogo esperava os contra-ataques.

Mas a tática de Jair Ventura, aos poucos, foi surtindo efeito. E o ferrolho defensivo diminuiu o ímpeto do Flamengo. A equipe só chegou novamente aos 14, após belo lançamento de Diego para Guerrero. De primeira, o peruano bateu firme - e longe do gol. Minutos depois Airton e Rodrigo Lindoso responderam em chutes de longe - e também para fora. O duelo permanecia truncado. Tanto Muralha quanto Sidão pouco trabalhavam.

Embora começasse a dominar a posse de bola, o Botafogo esbarrava na tarde pouco inspirada de Camilo, que errava passes importantes. E foi justamente numa bola perdida pelo meia que o Flamengo criou sua primeira grande chance: após rápido contra-ataque, Diego aproveitou rebote de cruzamento e finalizou rasteiro, para boa defesa de Sidão.

Mesmo sem alterações, o segundo tempo começou em ritmo totalmente distinto. E, logo aos 11 segundos, Neilton recebeu pouco antes da meia-lua, chutou no canto e Muralha fez grande defesa. Aos 4, porém, após um longo cruzamento, o goleiro calculou mal e saiu errado. Rodrigo Pimpão desviou de cabeça e a bola por pouco não entrou.

Com as duas equipes menos retraídas, a partida ficou aberta. Diego, aos 7, cobrou falta com perigo. Quatro minutos depois Guerrero recebeu cruzamento rasteiro, mas, com o gol aberto, não conseguiu completar.

Após o ímpeto inicial, o Botafogo congestionou o meio-campo, desacelerou a transição e travou o ritmo do jogo. As substituições, então, começaram. Cirino e Emerson Sheik entraram nos lugares de Gabriel e Fernandinho, enquanto Jair Ventura colocou Diogo Barbosa na vaga de Airton. O ritmo, contudo, seguia o mesmo. Cirino ainda desperdiçou boa chance aos 38, mas foi só. O Botafogo segurou o empate até o fim e complicou seu rival na disputa pelo título.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0 x 0 BOTAFOGO

FLAMENGO - Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão (Leandro Damião) e Diego; Gabriel (Marcelo Cirino), Fernandinho (Emerson Sheik) e Guerrero. Técnico: Zé Ricardo.

BOTAFOGO - Sidão; Alemão, Joel Carli, Emerson Santos e Victor Luís (Gervasio Núñez); Airton (Diogo Barbosa), Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e Camilo; Neilton (Sassá) e Rodrigo Pimpão. Técnico: Jair Ventura.

CARTÕES AMARELOS - Réver, Rafael Vaz e Emerson Sheik (Flamengo); Airton, Victor Luís e Sassá (Botafogo).

RENDA e PÚBLICO - Não informados.

ÁRBITRO - Jean Pierre Goncalves Lima - RS (ASP-FIFA)

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio (RJ).

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo