Mueller e Hummels voltam à seleção alemã para Euro 2020

Por Karolos Grohmann

FRANKFURT (Reuters) – Os campeões mundiais Thomas Mueller e Mats Hummels garantiram nesta quarta-feira sua volta à seleção alemã pela primeira vez em mais de dois anos, já que o técnico Joachim Loew os incluiu em seu elenco de 26 homens para a Euro 2020.

Mueller e Hummels, vencedores da Copa do Mundo de 2014 sob o comando de Loew, foram alguns dos jogadores descartados após a eliminação decepcionante da Alemanha na primeira rodada do Mundial de 2018 e por sua atuação fracassada na Liga das Nações no final daquele mesmo ano.

Mas uma reforma que foi interrompida pela pandemia nos últimos 12 meses não rendeu qualquer resultado tangível, e o time sofreu em novembro seu pior fiasco competitivo: uma derrota de 6 x 0 para a Espanha.

“Você pode interromper uma reforma nestas circunstâncias”, disse Loew em uma coletiva de imprensa virtual. “Na defesa, não tivemos a estabilidade desejada recentemente e… a experiência pode ter faltado em alguns jogos.”

“Mats é um jogadores que influencia outros jogadores e traz experiência”, acrescentou o treinador, também elogiando a temporada magnífica de Mueller com o Bayern de Munique.

Mueller contribuiu com 18 assistências e 11 gols só na liga alemã, e Hummels se estabeleceu como líder do Borussia Dortmund, recém-coroado na Copa da Alemanha, obrigando Loew a voltar atrás.

“Queremos um time borbulhando de ambição e paixão”, disse Loew. “Um time que dá tudo no campo para ter sucesso. Esta é nossa meta, e você sente no time que ele quer ter sucesso neste torneio.”