Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Jogadores do Inter reforçam desejo de não jogar e aceitam rebaixamento

Foto: Ricardo Duarte/S.C. Internacional - Jogadores do Inter reforçam desejo de não jogar e aceitam rebaixamento
Foto: Ricardo Duarte/S.C. Internacional

MARINHO SALDANHA

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - Antes do treinamento desta sexta-feira (2), representantes do elenco do Inter se manifestaram novamente. O meia Alex foi o responsável por reiterar as palavras da véspera. Mas desta vez deixando ainda mais claro que aceitam a queda imediata do time para a Série B do Campeonato Brasileiro, caso a rodada final do Nacional seja cancelada pela tragédia com o voo da Chapecoense.

"Achamos necessário reiterar o que foi dito ontem. E ontem já explicamos assim, mas acabou que não foi bem entendido. Não temos qualquer coisa para acrescentar, mas explicar melhor. Nosso desejo, e de outros jogadores também, não é melar o campeonato. Mas, sim, a não realização da última rodada, independente das regras, porque sabemos do campeonato horrível que fizemos", disse Alex.

Questionado diretamente sobre a queda do Inter, com a quarta pior campanha do Brasileiro e na zona de rebaixamento, Alex foi ainda mais enfático.

"Vou repetir para que se compreenda totalmente. Se for o caso, aceitamos a posição em que nos encontramos, reconhecendo o campeonato ruim que nós fizemos. É isso. Não é pensar em campeão, em rebaixado, nada mais importa. Só o sentimento pelo que aconteceu", completou. "Vamos acatar o que for definido. Se tivermos que jogar, vamos jogar. Mas nosso sentimento é de não ter a última rodada e, sendo assim, podemos ser rebaixados", completou.

Alex ainda foi responsável por informar que a manifestação dos jogadores do Inter não partiu da direção, mas de uma reunião entre os atletas.

"Coloquei uma situação que fomos falar porque a diretoria nos pediu, nos obrigou, isso não existe, não aconteceu. O Vitório [Piffero, presidente do Inter] veio falar depois e cada um, independente da opinião, colocamos nosso sentimento. E surge uma dúvida de aceitar ou não ser rebaixado, e é independente de tabela. Sendo assim, sabemos do campeonato horrível que fizemos e não vamos nos omitir. Nós somos os mais interessados, e aceitamos. Viemos manifestar nossa solidariedade e falar que se todos queiram que não tenha jogo, mesmo o Inter na zona do rebaixamento aceita isso, continuando ali e aceitando as regras", afirmou. "Não temos realmente nenhum desvio de caráter, ninguém está fugindo ou querendo fugir disso. Quero deixar bem claro que não estamos a mando da diretoria nem ontem, nem hoje. Temos nossa opinião e estamos esclarecendo isso", completou.

O armador estava acompanhado dos demais líderes do elenco, como Danilo Fernandes, Ceará, Ernando, Paulão e Rodrigo Dourado.

"Em respeito à situação toda pelas pessoas envolvidas, inclusive jornalistas, não vamos nos negar a jogar. Não queremos melar o campeonato. A homenagem vai seguir sendo feita. Mesmo como eu falei que era um sentimento e ele continua, por várias pessoas, e nada se compara a isso", encerrou Alex.

A nova manifestação dos atletas ocorre por conta da surpresa do elenco com a manifestação da direção do clube após a entrevista de Alex na quinta. O presidente do Inter disse que, com o cancelamento da última rodada, o Brasileiro ficaria “incompleto” e que rebaixar o Inter “não seria a melhor opção”.