Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Lateral Zé Roberto e diretor Alexandre Mattos renovam com o Palmeiras

(Foto: César Greco / Palmeiras) - Lateral Zé Roberto e diretor Alexandre Mattos renovam com o Palmeiras
(Foto: César Greco / Palmeiras)

GUILHERME SETO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Zé Roberto desistiu de se aposentar no final de 2016. Nesta sexta-feira (9), o volante, que também atua como lateral esquerdo, acertou a renovação de contrato com o Palmeiras até o final de 2017. Desta forma, deve atuar até os 43 anos.

"Seguirei mais um ano porque sei que fiz a melhor escolha para a minha carreira. A última impressão é a que fica, então a melhor impressão da minha carreira está sendo essa. Sempre fui motivado por desafios, vou jogar mais um ano para ir em busca de mais conquistas", disse Zé Roberto ao site oficial do clube.

"Minha motivação maior sempre foi o projeto. Os objetivos foram alcançados: no ano passado conseguimos o título da Copa do Brasil, e agora o do Brasileiro. Quando cheguei, falei que viria não para passar um tempo, mas para entrar na história desse clube, para ver minha foto estampada no vestiário. Isso foi concretizado e estou muito feliz", completou.

Revelado pela Portuguesa, Zé Roberto passou por clubes como Flamengo, Santos e Grêmio, além de clubes da Espanha e da Alemanha, antes de chegar ao Palmeiras no começo de 2015. Pelo clube alviverde, disputou 98 jogos e conquistou dois títulos: o Campeonato Brasileiro (2016) e a Copa do Brasil (2015).

No anúncio de sua renovação, o meio-campista reconheceu que a disputa da Copa Libertadores de 2017 pesou na decisão. "É um título que falta na minha carreira, que falta nesse período de mudanças no clube", declarou.

ALEXANDRE MATTOS

O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, acertou sua renovação com o clube por mais dois anos. O dirigente confirmou a informação à reportagem nesta sexta-feira (9).

Havia um cenário de incerteza na permanência de Mattos, que era visto como um dos principais pilares dos dois anos vitoriosos do clube. Após sua chegada, o Palmeiras faturou a Copa do Brasil, em 2015, e o Campeonato Brasileiro 2016.

Após ter montado a equipe do Cruzeiro que foi bicampeã brasileira (2013, 2014), Mattos decidiu sair do clube mineiro por desentendimentos com Gilvan Pinho Tavares, que havia sido reeleito para novo mandato de presidente.

Em seu primeiro ano no Palmeiras, em 2015, trouxe 25 jogadores para Palmeiras, que passava por um processo de reformulação da equipe.

Em 2016, com a base montada, 13 novos jogadores chegaram, formando assim a equipe que ganharia o título brasileiro.

A contratação mais emblemática foi a do meia-atacante Dudu. Disputado fortemente por São Paulo e Corinthians, o jogador decidiu atuar pelo Palmeiras. O "duplo chapéu" foi comemorado pelos torcedores e deu moral ao clube no mercado de contratações.